UFSC
UFSCar
FURB
PUCRS
UENF
UFAL
UFMG
UFPEL
UFRGS
UFSM
UNB
UNICAMP
USP-SCar
USP
 
 
Bouche à Oreille - Chansons Françaises

               
Heure et Lieu
21 sept. à 20:00
le Bouche à Oreille, Rue Félix Hap 11, 1040 Bruxelles, Belgium

A propos de l'événement
Ce concert fera la fête à la chanson française avec des chanteurs / guitaristes dont Bruno Desart, Dominique Piérard, Philippe Lucas et Philippe Quevauviller dans une formule "chantons ensemble" avec la participation du public dans une sorte de karaoké animé. Il se continuera par une parenthèse jazz manouche avec le trio Swing à Jo, puis en seconde partie par un clin d'œil à Claude Nougaro et Michel Fugain en mode bossa nova / samba avec le Sextet Bossa Flor.
http://www.bossaflor.eu


Bouche à Oreille - Chansons Françaises

Heure et Lieu
30 nov. à 20:00
le Bouche à Oreille, Rue Félix Hap 11, 1040 Bruxelles, Belgium

A propos de l'événement
Le concert rendra hommage à deux grands amoureux de la musique brésilienne, Georges Moustaki et Henri Salvador, avec une partie classique de chansons interprétées par Dominique Piérard, Philippe Lucas et Philippe Quevauviller, suivie d'un florilège de versions brésiliennes de leurs chansons interprétées par le Sextet Bossa Flor. En seconde partie, un tour de chant sera proposé autour de grands auteurs de chansons à texte par Claire Elzière accompagnée par Dominique Cravic et Gregory Veux.
http://www.bossaflor.eu


Pere Sousa - Artesellos (Sellos de artista)


Exposición de Sellos de Artista junto a Jas W. Felter.
Ver el sitio web del artista: http://www.merzmail.net/


Pere Sousa - Imagen en blanco y negro














































Imagen en blanco y negro de Exposición de Sellos de Artista en el Mercat de les Flors de Barcelona junto a Jas W. Felter de Canadá.
El antiguo Mercado de las Flores de Barcelona, ahora es un teatro, y en 1994 el tearo estaba en proyecto.
Ver el sitio web del artista: http://www.merzmail.net/




Tradicionalmente, as Festas Juninas começam no dia 12 de junho, véspera do dia de Santo Antônio e encerram no dia 29 de junho, dia de São Pedro.

Já nos dias 23 e 24 é celebrado o dia de São João. Esses são os três santos populares lembrados no mês de junho.

Nem todo mundo sabe, mas essa comemoração acontece no Brasil há pelo menos quatro séculos e a sua origem (pasme!) não é cristã.

A nossa festa junina, que ficou tão famosa no nordeste, é inspirada em cultos pagãos que celebravam o solstício de verão (dia mais longo e noite mais curta do ano), durante a Idade Média.
Foi só depois que o catolicismo incorporou esse tipo de festa.

É hora de ganhar prenda, dançar quadrilha e esquentar o corpinho com quentão e vinho quente.

ORIGEM DA FESTA JUNINA

A origem das Festas Juninas é pagã. Ainda antes da Idade Média, as celebrações anunciavam o solstício de verão e de inverno e homenageavam os deuses da natureza e da fertilidade.

A igreja acabou aderindo às festas atribuindo-lhes um caráter religioso, uma vez que não conseguia acabar com a sua popularidade.

Em Portugal, em virtude da coincidência de datas, passou-se a comemorar o São João, chamando-lhe de festas juninas.
No país lusitano, a Festa de São João na cidade do Porto é muito famosa e atrai milhares de pessoas que todos os anos festejam nas ruas.

Com a chegada dos portugueses, as festas, que já eram típicas na Europa, também desembarcaram no Brasil e aos poucos foram se misturando com elementos próprios do interior do país e das tradições sertanejas.
Comidas típicas, danças e enfeites utilizados nas festas de hoje são uma junção de partes da cultura africana, europeia e indígena.

Atualmente, há uma grande valorização das festas juninas na região Nordeste.








Em Campina Grande, na Paraíba, por exemplo, acontece o maior festejo do país, com queima de fogos, fogueira gigante, concurso de quadrilhas e diversas barracas típicas com jogos e comidas.

Com a popularização das festas juninas no Brasil, a difusão dos elementos ligados à festa tornou-se cada vez mais comum. As comidas típicas são um exemplo disso.

Em todas as regiões, o produto utilizado para preparar as guloseimas da festa é basicamente o mesmo: o milho. Pipoca, canjica, pamonha, bolo de milho e curau são algumas das iguarias servidas.

COMIDAS E BEBIDAS TÍPICAS

Os quitutes mais tradicionais da festa junina são: pipoca, paçoca, pé de moleque, canjica, cachorro-quente, pamonha, curau, bolo de milho, arroz-doce, pinhão, cuscuz e tapioca, maçã do amor, mané pelado.

Nesse universo, destaca-se também o quentão, uma espécie de chá feito com gengibre, canela e pinga e o vinho quente.

Todos esses elementos ajudam a compor o ambiente da festa, chamado de ARRAIAL. Ali é onde ficam as barraquinhas de comidas e bebidas típicas decoradas com bandeirinhas coloridas.









AS BANDEIROLAS

Um dos maiores símbolos da caracterização da Festa Junina está em um item pertencente à decoração: AS BANDEIROLAS. Elas nada mais são do que bandeirinhas cortadas em diversas cores e em formato específico que garantem a alegria e o charme à festança.
Portanto, Festa Junina que se preze deve ter bandeirola!

Bandeirolas e balões, a fogueira e os fogos de artifício são itens que caracterizam o ambiente da festa junina.

Além do Brasil, as celebrações da festa junina são notáveis em diversos países. Reino Unido, França, Itália, Portugal, Espanha, Noruega, Estados Unidos, Porto Rico, Canadá e Austrália são alguns exemplos de lugares que celebram essas tradições.

DANÇAS FOLCLÓRICAS

A QUADRILHA foi popularizada no Brasil a partir do Século XIX mediante influência da Corte Portuguesa.

É uma dança típica das festas juninas, bailada em duplas de casais caracterizados com vestimenta tipicamente caipira. Atualmente, a quadrilha abrange todas as regiões do Brasil.

A quadrilha é, todavia, a dança típica da festa.
Nas festas juninas ouve-se e dança-se forró. Ela tem origem nas danças de salão na França e consiste numa bailada de casais caracterizados com vestimenta tipicamente caipira.

Uma coreografia chamada de CASAMENTO CAIPIRA é feita em homenagem a Santo Antônio, o santo casamenteiro.

BALÕES E FOGUEIRA

Os balões são tradicionais, embora atualmente existam restrições por questões de segurança.
Tradicionalmente, a soltura de balões indica o início das comemorações.

A FOGUEIRA também faz parte do cenário da festa. De origem pagã, ela simboliza a proteção contra os maus espíritos.

A tradição foi mantida pelos católicos, que dedicaram uma forma de fogueira diferente para cada santo: a quadrada é de Santo Antônio; a redonda de São João; e a triangular de São Pedro.

BRINCADEIRAS - Brincadeiras como a CADEIA, PAU DE SEBO, PESCARIA, CORREIO-ELEGANTE, SALTAR A FOGUEIRA, ARGOLA, entre outros, não podem faltar.





NO DIA 13 DE JUNHO AS IGREJAS DISTRIBUEM O "PÃOZINHO DE SANTO ANTÔNIO", O QUAL DEVE SER COMIDO PELAS MULHERES QUE PROCURAM MARIDO.
          


"Para a moçoila sonhadora, nada melhor do que ter fé no pãozinho de Sto Antonio"

Borá lá minha gente!!!

É tempo de quentão, arroz doce, pipoca, e de um monte de guloseimas, cada região tem a sua!
É só aproveitar e arrastar os pés ao som das músicas típicas, tudo para se esquentar neste friozinho de junho e aproveitar para paquerar bastante, fazendo seus pedidos a Santo Antonio, a São Pedro e São João!!!

Olha a cobra! É mentira!
A verdade é que chegou a melhor época do ano depois do Carnaval: as festas juninas!

Nada melhor que participar de uma boa festança para esquentar a goela , neste friozinho , não é mesmo?
Então vamos procurar que em algum cantinho da cidade tem uma pra gente se esquentar e se diverti muito!!!
Pula a fogueira iá iá!

(fontes:Brasil escola; Toda Matéria; Sua Pesquisa....)

Rosse Nyah Fiedler


          

Título: Síndrome Paraneoplásica de Câncer Renal Primário mimetizando Acidente Vascular Cerebral
Palavras chave: AVC, Síndrome Paraneoplasica, tumor renal
Autores: Augusto Müller Fiedler, Vítor Boniatti Neves, Daniel Lima Varela.

Introdução: O acidente vascular cerebral (AVC) aparece como 2ª principal causa de mortalidade geral no Rio Grande do Sul. Entretanto, as síndromes paraneoplásicas são distúrbios clínicos que ocorrem em locais distantes de um tumor ou de sua metástase. O quadro clínico pode aparecer de forma sincrônica ou não o diagnóstico do tumor; em algumas situações, o tratamento do tumor em si leva à resolução da síndrome. Em outros casos, é possível resolver os sintomas paraneoplásicos sem tratar a neoplasia.
Objetivos: Apresentar caso de suspeita de AVC pela sintomatologia neurológica apresentada na emergência, a qual foi descartada após imagem por ressonância magnética (IRM) de encéfalo. As alterações clínicas acabaram sendo atribuídas a manifestação paraneoplásica de carcinoma renal.
Método: Entrevista e exame físico da paciente V.R.D., 73 anos, feminino, do lar. Relata perda de força em membros superiores há duas semanas, porém com melhora. Já no dia na internação, desvio da comissura labial para direita e dificuldade em movimentar membro inferior direito. Pressão arterial 190x120 mmHg na chegada. IRM de encéfalo com apresentação normal e distúrbio hidroeletrolítico não caracterizado por ser de origem central. Os achados laboratoriais são de Laboratório: Sódio: 122 mEq/L e Potássio: 2,4 mEq/L. Após tratamento com sódio e potássio, sintomas foram revertidos. Tomografia Computadorizada de abdome total: Glândula adrenal esquerda apresentando aumento volumétrico difuso, sem lesão focal evidente. Ârea focal de hipoatenuação infracentimétrica situada na face posterior do terço médio do rim direito, não apresentando realce heterogêneo pelo meio de contraste administrado, medindo 5,1 x 2,8 nos seus maiores eixos axiais, mais provavelmente relacionada a uma lesão neoplásica primária. T1N0M0. Com esse quadro, diagnóstico de distúrbio eletrolítico por Síndrome Paraneoplásico de Câncer Renal Primário.
Discussão: Relato atípico de sintomalogia neurológica compatível com AVC, porém com desfecho diferente das causas comuns.
Conclusão: Paciente com história clínica e sintomática de AVC, porém descartado ao realizar a IRM de Crânio. Na continuidade da investigação, a TC abdome evidenciou uma massa no rim esquerdo de 5,1 x 4,8 cm. Com isso, um quadro típico de AVC se elucida em provável Câncer Renal Primário, com Síndrome Paraneoplásico mimetizando a sintomatologia e sinais do AVC.


          

Título: A criminalização de movimentos sociais no Brasil: uma herança autoritária
País: Espanha
Idioma: Português
Livro: Los nuevos desafíos del derecho iberoamericano
Volume: 1
Página: 319 - 331
Edição: 1ª
ISBN: 9788469758236
Editora: La Casa del Abogado


A CRIMINALIZAÇÃO DE MOVIMENTOS SOCIAIS NO BRASIL CONTEMPORÂNEO: UMA HERANÇA AUTORITÁRIA
The criminalization of social movements in contemporary Brazil: an authoritarian inheritance
Augusto Jobim do Amaral1
Cássia Zimmermann Fiedler2
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

RESUMO: O presente trabalho se propõe, através de um olhar político-criminológico, a analisar as práticas autoritárias que se ligam à criminalização de movimentos sociais, as quais são concretizadas pela atuação das forças policiais no Brasil contemporâneo. Para tanto, relacionam-se performances características dos períodos ditatorial e democrático, onde as policias aparecem como este índice de indistinção da violência, que refaz a guerra civil em contextos de soberania democrática.

ABSTRACT: The present work proposes, through a political-criminological perspective, to analyze the authoritarian practices that are linked to the criminalization of social movements, wich are concretized by the police forces in contemporary Brazil. Therefore, that are related characteristics of the dictatorial and democratic periods, where the police appear as this indistinct index of violence, which reshapes civil war in contexts of democratic sovereignty.

PALAVRAS-CHAVE: Criminologia; Manifestações Sociais, Jornadas de Junho; Criminalização.

KEYWORDS: Criminology; Social Manifestations; Jornadas de Junho; Criminalization.

Download


          


MATERNIDADE...
UMA COROA DE ESPINHOS E DE FLORES PARA TODAS AS MULHERES!


Ser mãe é descobrir que o coração é um espaço infinito.
E que quanto mais se ama, mais amor cabe ali dentro.


Feliz dia das Mães... Afinal, somos mães todos os dias!

As pessoas me perguntam sobre ser mãe, então fico pensando...
Tenho muito orgulho das mulheres que criei...
É tudo de bom que pode existir em um ser humano, são perfeitas, lindas, inteligentes, criativas, afáveis, cordiais, talentosas, carinhosas, verdadeiras, honestas, sabem que viver não é fácil, e que a vida é uma conquista diária...

Então a única resposta que me cabe dizer é que ser mãe é o trabalho mais difícil da face da Terra.

Minhas considerações:

No meu entender, ser MÃE, não significa somente GERAR para parir um filho, pois, o fato em si, não lhe dá o direito pleno de serem chamadas de MÃE, porque SER MÃE é algo muito maior, envolve o querer, a disposição de abdicar de si em favor de outro, é o dar "sempre" sem receber nada em troca, é abrir a boca do leão para salvar sua cria, é um sentimento tão amplo até difícil colocá-lo em simples palavras.

O amor de MÃE é incondicional, é generoso, altruísta e infinito, que é dado livremente e independentemente do que irá receber de volta, um beijo, um abraço ou simplesmente, um adeus...
Por isso SER MÃE é algo maior que simplesmente o fator físico de gerar.

SER MÃE é saber ouvir, é saber aceitar... É RESPEITAR o espaço do filho, mas é também repreender, castigar, antes que a vida os castigue. SER MÃE é viver o sonho do filho e ajudá-lo a trilhar o caminho certo, do bem e não exigir que ele realize os nossos sonhos. SER MÃE é ser doutora na arte de acolher, de acarinhar, de repreender, de por no castigo... É sorrir querendo chorar, é ter dor e não reclamar, é ser um ser completamente disposto à abrir mão de si mesmo... SER MÃE é saber amar incondicionalmente. SER MÃE é saber que lá na frente, algum dia, eles irão bater suas lindas asas e voar para conquistar o mundo deles...

SER MÃE É: criar, educar, formar e preparar os filhos para trilharem seus próprios caminhos, mas deixando bem claro que, ESTAREMOS SEMPRE A DISPOSIÇÃO!

Com o passar do tempo, ficamos nos sentindo como um pavão emplumado, orgulhosas do que fizemos... Hoje vêm os netos e nos pegamos afagando-os e olhando bem no fundo dos olhinhos deles, tentando adivinhar o seu futuro... o que fazer, somos assim...
MULHERES, MAS INFINITAMENTE MÃES!

TER FILHOS É: SE DOAR, SE DISPOR, SE ESCANCARAR.
Que eles venham do nosso ventre, que venham do ventre alugado, que venham acompanhados do "nosso" amor, que venham separados e com dor, que venham de diversas raças e cor....
Perfeitos ou não, doentes ou não, acima de tudo, MAS QUE VENHAM!!! Tenha a certeza que se você abrir os seus braços e seu coração, ELES VIRÃO!

Para as futuras mulheres que querem saber como é SER MÃE, segue um poema escrito por alguém desconhecido (a), afinal, que com tanta riqueza de detalhes, deve ser UMA MÃE!!!

Ser mãe...
Ser mãe é seguir o turno de 24 horas, 7 dias por semana.
É estar acordada quando o resto do mundo dorme.
É amamentar na madrugada e ver as luzes das janelas se apagando, até que só reste a sua.
Ser mãe é cheirar a leite por vários meses (e detestar!).
E morrer de saudades de dar o peito, quando o filho desmamar.
Ser mãe é aprender a trocar fralda no escuro. Com direito a passar creme anti-assaduras, claro!
Ser mãe é preparar a primeira papinha com o maior cuidado do mundo, e levar um cuspe de volta.
Ser mãe é comer comida fria, é ser a última a se servir. Ou mesmo deixar de comer, para dar sua parte ao filho que necessite.

Ser mãe é querer que o filho se arraste, engatinhe e finalmente consiga andar.
E quando ele aprende a correr, sentir saudades do bebezinho que ficava o dia todo em seu colo.
Ser mãe é nunca mais olhar para um termômetro que marca 37 graus do mesmo jeito.
É passar a noite segurando a mão do pequeno, para se assegurar de que a febre passou.
Ser mãe é morrer de vontade de chorar ao ver o filho doente.
E segurar a onda e sorrir, para não preocupá-lo.
Ser mãe é acordar cansada, depois de uma noite mal dormida.
E apesar disso fazer tudo do mesmo jeito: dar banho, comida, brincar, trabalhar, cuidar da casa, e colocar o filho para dormir.

Ser mãe é se perguntar quando passará novamente um dia sem ouvir choro.
Ser mãe é querer viajar sozinha, mas abrir mão disso até ter certeza de que seu filho ficará bem sem você.
E quando esse dia chegar, contar os dias para receber o abraço da volta.
Ser mãe é exercitar a paciência diariamente.
E perdê-la de vez em quando, entre uma crise de birra e outra.
Ser mãe é ouvir do filho as mesmas palavras que lhe ensinou.
E perceber que não basta falar, é preciso dar exemplo.
Ser mãe é sentir culpa por querer voltar ao trabalho.
Ou largar tudo para cuidar de um filho, e sentir falta de trabalhar fora.

Ser mãe é aprender que, com duas mãos, é possível executar muito mais do que duas tarefas.
Atender ao telefone, empurrar o carrinho, abrir a porta, escrever um bilhete, e dar a última colherada do prato, são só alguns exemplos das combinações possíveis.

Ah, mas ser mãe também é...
Sentir aquela mãozinha tão pequena e tão forte, que segura seu dedo como que querendo dizer: "ei, estou aqui, agora você não está sozinha!".
É poder afagar por alguns anos os cabelos de um pequeno anjo, enquanto ele está sob suas asas.
É acordar pela manhã com um abraço apertado, como se não se vissem há muitos anos! O mesmo vale para a saída da escola.

Ser mãe é mostrar uma flor ao filho, e reparar em sua beleza, como há tempos não fazia.
Ser mãe é se emocionar na primeira vez em que vê o filho repartindo o biscoito.
Ser mãe é ter direito de chorar na apresentação da escola, do ballet, no campeonato de natação, sem que ninguém a estranhe por isso.

Ser mãe é ter a casa cheia de risadas e de gritinhos de felicidade. É lembrar como se brinca de carrinho, de boneca, de esconde-esconde, de pega-pega.
Ser mãe é adquirir a coragem de fazer o que seu coração realmente deseja. Porque não há mais espaço para covardias dentro de si.
Ser mãe é tentar ser uma pessoa melhor a cada dia. Porque seu filho merece uma mãe que se aprimora com o tempo.

Rosse Nyah Fiedler

          


Ilustrated History of AVANT DADA
Translation from the Spanish: Yolanda Pérez Herreras

AvantDADA - Berlin, Munich (1905-1916)



Cafe des Westens, Berlin, 1905. "The moderns" at their usual table. Emmy Hennings in the centre, at the table on the right Else Lasker-Schüler and Herwarth Walden. Image of the Berliner Tageblatt und Handels-Zeitung. No. 41 of 21st May 1905.

EMMY HENNINGS
Article by Julio Álvarez del Vayo, La Alemania Emigrada (The Emigrated Germany), published in the magazine España, 21st March 1918 (no. 154, page 12)

She is not German; in the biography of the extraordinary and funny number edited by "Cabaret Voltaire", after giving the nationality of the litterateurs who contributed to it, upon arriving at Emmy Hennings he said "without a fatherland". However, it is known where she comes from: she is Danish in origin. But it would be more fair to say that she was born in the Café des Westens.

It was the "Cafe des Westens" in Berlin, and although less so today, a meeting place for bohemian and artistic German youth. It will be remembered that a few years ago the furore for the exotic and disorderly entered Germany. The race, tired of forging on the hard anvil of the anonymous collaboration the machinery of the Empire, and satisfied with its work, wanted to enjoy the earthly pleasures and gave themselves to luxury and frivolity. The most restless went to Paris and upon their return to Germany they implanted there, albeit with some delay, decadence. And thus became the "Cafe des Westens", the temple of girls who aspired to have their perversities sung by a second Teutonic Baudelaire, and of young poets, who sought in homosexuality and morphine a patent for refining that deprived them of their barbarian plumage. Emmy Hennings entered that cafe one day. She was stronger than that environment because in her simple soul there was no affectation. She had her blonde hair cut as a royal page; her eyes were already shining then like today. She came from another different field. An artist in small provincial cabarets, a cheerful girl whose primitive and almost tender infantilism had scarcely suffered in light raids through industrial cities, she brought to that café an unusual life force. Soon she assimilated the literary restlessness. She composed verses, and her "Letzte Frende" "The Last Joy" - contains poems of successful lyrical emotion.

At first it was hard to take her out from the café. She listened for hours and hours at times impressed, at times mocking those pseudo genies. There were nights she resisted the closing time, spending the night curled up, petite, on any pool table. She wanted to live all lives. She served as a "medium" in spiritualist centres, she sang in cabarets or take part in films; she wrote, was a model, drew, designed grotesque dolls - celebrated today by some art critics-, sold violets at the doors of the theatres, she gave herself to everything and everyone in selfless exemplary camaraderie and ended up in jail. Today, she walks around Switzerland her adolescent figure disregarding age. She sings in revolutionary "liedern" cabarets. She is one of the most human types of emigrated Germany; and among all those who speak of the need to turn way from Germany violence, perhaps the only one capable of everything. She is now publishing his "Prison Book", whose anticipations in "Die Aktion" and other literary magazines await an exceptionally sharp work. Dada, sometimes because of its good humour to extravagance, has been the main propeller of a movement of disjointed literature and abstract painting, symbolized in the Dada Gallery. She also contributed to the foundation of Cabaret Voltaire. A German writer, Guttmann, after telling us that Emmy is "four years old and mischievous and crazy", assures us "that one day she will assault Parliament"...

See more: http://www.merzmail.net/dada5.htm

          

A IRA




A Ira é o intenso e descontrolado sentimento de raiva, ódio, rancor que pode ou não gerar sentimento de vingança.

É um sentimento mental que conflita o agente causador da ira e o irado.

A ira torna a pessoa furiosa e descontrolada com o desejo de destruir aquilo que provocou sua ira, que é algo que provoca a pessoa.

Segundo a Igreja Católica, a ira não atenta apenas contra os outros, mas pode voltar-se contra aquele que deixa o ódio plantar sementes em seu coração.

Seguindo esta linha de raciocínio, o castigo e a execução do causador pertencem a Deus.

Brigas no trânsito, dentro de casa, no escritório, restaurante. Gritamos com os filhos, com parceiro, parentes e colegas. Queremos matar o mundo. Isso é o que é ira, um dos sete Pecados Capitais.

Trata-se do desejo exagerado de brigar com alguém, mesmo sem ter motivo para isso, guardar mágoa, rancor e, às vezes, buscar vingança.

Quando a ira está presente parece que sentimos a necessidade de criarmos intrigas e conflitos.

Quando esse sentimento de proteção fica exagerado, a cólera passa a ser pecado, pois a pessoa fica furiosa, descontrolada, quer destruir tudo e todos.

O que é ira, em si, é muito pior que o sentimento de raiva.

Infelizmente a ira está mais presente em nossa rotina do que deveria.
Ela nos leva a amargura, a perder amizades, pois destrói a comunicação e o respeito que temos pelo outro.
Uma pessoa que vive a ira e a raiva intensamente podem chegar a cometer crimes, como assassinato.

A Ira (do latim Ira ) ou raiva (do latim rabia, em vez de rabie) é uma das emoções mais intensas e frequentes sentidas cotidianamente.

Para muitos psicólogos e neurocientistas atuais, a raiva é considerada uma emoção básica que pode ser definida em termos gerais como uma pretensão de causar dano e hostilizar alguém.

Sua expressão é associada a diversas psicopatologias, tais como Transtorno de Personalidade Borderline, Transtorno e Personalidade Antissocial e Transtorno Explosivo Intermitente.

Em indivíduos saudáveis, a raiva é desencadeada quando uma meta significativa é frustrada.
Pode se expressar em um comportamento passageiro ou prolongado, podendo se manifestar comportamentalmente através da agressão.

Outros nomes utilizados como sinônimo desse comportamento e sentimento são: fúria, cólera, ódio, rancor etc., que aplicam-se às distintas formas de expressão ou modulações desse sentimento.
Enquanto manifestação do instinto de agressão, é extensível aos demais vertebrados.

Esse pecado capital é uma desordem que estabelece o exagero daquilo que é próprio do ser humano, isto é, a autodefesa, a proteção. ... ou moral.



Nessas circunstâncias, a pessoa se sente impulsionada a descarregar sua raiva em manifestações físicas - no sentido de atacar a outra pessoa - ou de maneira silenciosa.
Todo grito carregado de raiva e ódio, envenena a alma de quem ouve. Quem faz uso desse recurso para impor tuas ideias, ponto de vista e tuas convicções...

Na árvore do pecado, a ira é um galho grande. - Por isso é um dos pecados capitais. - A ira está ligada ao orgulho, que é a rejeição da Soberania de Deus sobre a nossa vontade.

O pecado da ira, na maioria das vezes, é um sentimento de contrariedade por alguma vontade não satisfeita.

Vemos que até as crianças, mesmo pequenas, já expressam seu descontentamento quando são contrariadas: batem raivosamente os pés, choram, gritam...

Hoje é até comum, horror dos horrores, crianças desferindo socos e chutes nos seus pais.

Deus nos criou dotados de sentimentos, que são indispensáveis para a vida, mas quando a ira é alimentada por nossa livre decisão, seja consciente ou não, aí ela resulta em gestos concretos que fatalmente levarão à dor e ao sofrimento.

Quando alimentada, a ira leva a uma fúria doentia que precisa se manifestar de algum modo, e então acaba resultando em desrespeito, agressão verbal e/ou física, que pode resultar em crimes graves; no caso mais extremo, o assassinato.

A ira, portanto, está ligada mais ao agir do que ao sentir, simplesmente.
Normalmente são as pessoas mais ativas e cheias de desejos que mais sofrem com a ira. São conhecidas como "pavio curto" ou de "gênio forte".

Algumas são até admiradas por serem "francas" e "sinceras": não levam desaforo para casa.
Mas a sinceridade não precisa - e não deve - vir acompanhada da ira.
Se você alimentar a ira, deixar-se tomar pelo ódio e pelo desejo de vingança, será capaz de cometer atrocidades que nem poderia imaginar.

Muitos confundem mansidão com fraqueza.
Verdadeiramente, a mansidão e a paz são os maiores sinais de força e domínio próprio que um ser humano é capaz de manifestar.


A ira é como qualquer emoção: aparece de maneira involuntária. Você não "decide" que vai se irar.

No entanto, ao sentir a ira, se perceber que é porque uma vontade sua foi contrariada, aí sim poderá tomar o controle sobre si mesmo e sobre a situação, e decidir como reagir a esse sentimento negativo.

De acordo com o famoso dicionário "Aurélio", IRA significa cólera, raiva, indignação, desejo de vingança, fúria, etc..
De acordo com outras fontes, a IRA é um intenso sentimento de ódio, de rancor dirigido a uma ou mais pessoas em razão de alguma ofensa, insulto, etc.
A IRA é o combustível ideal para as mágoas e ódios...

E sob o meu ponte de vista o que a IRA traz para as pessoas, além de problemas?
RUGAS!!! MUITAS RUGAS!!!

Então na hora H, pense nas SUAS RUGAS!!!!







As vezes, 1 minuto destrói 23 horas e 59 minutos..pense nisso!!

Rosse Nyah Fiedler

O 08 DE MARÇO... DIA INTERNACIONAL DA MULHER... UMA LUTA SEM FIM!

EM 1975, A ONU FINALMENTE DECRETOU O DIA 08/03 COMO DIA INTERNACIONAL DA MULHER.

Quero flores sim, mas também quero respeito, igualdade de direitos e liberdade sobre meu próprio corpo. Quero ser mulher com todas as
liberdades e garantias que são minhas por direito

Que nada nos limite, que nada nos defina, que nada nos sujeite. Que a liberdade seja nossa própria substância, já que viver é ser livre. "Simone de Beauvoir"

A questão não é quem vai me deixar fazer, mas quem vai me parar. "Ain Rand"

Na maioria dos países, realizam-se conferências, debates e reuniões cujo objetivo é discutir o papel da mulher na sociedade atual. O esforço é para tentar diminuir e, quem sabe um dia terminar, com o preconceito e a desvalorização da mulher.

Mesmo com todos os avanços, elas ainda sofrem, em muitos locais, com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional. Muito foi conquistado, mas muito ainda há para ser modificado nesta história.

Empoderar mulheres e promover a equidade de gênero em todas as atividades sociais e da economia são garantias para o efetivo fortalecimento das economias, o impulsionamento dos negócios, a melhoria da qualidade de vida de mulheres, homens e crianças, e para o desenvolvimento sustentável.
Os Princípios são um conjunto de considerações que ajudam a comunidade empresarial a incorporar em seus negócios valores e práticas que visem à equidade de gênero e ao empoderamento de mulheres.

ESTE FOI O TERMO MAIS PROCURADO NO BRASIL EM 2016, segundo um estudo sobre tendências visuais divulgados pelo site Shutterstock.
Aposto que você ouviu falar disso no trabalho, apareceu no seu feed de notícias do Facebook ou você viu em alguma mídia por aí.

O QUE ESTÁ ACONTECENDO??

Muito foi conquistado desde então, mas esse "muito", ainda é pouco. De acordo com Ana Maria Rattes, presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher, (Cedim) uma mulher é estuprada a cada doze segundos no Brasil. Segundo o jornal inglês "Daily Mail", o Brasil é o segundo país mais perigoso para mulheres viajantes.
A publicação ainda exaltou que os dados são comprovados pelo Ministério da Saúde, que aponta um aumento de 157% no número de casos de estupro entre 2009 e 2012. Diariamente, milhares de brasileiras são assediadas em transportes públicos.

Quem não ouviu falar da jovem estudante que foi molestada dentro do ônibus? Uma jovem, que estava simplesmente indo para a escola. Até quando seremos vistas como um simples objeto sexual?

O que dizer da violência doméstica? De acordo com o levantamento da Secretaria de Políticas para Mulheres da Presidência da República, no ano de 2014, o número 180, que atende casos de violência contra a mulher, recebeu 485.105 ligações, ou seja, mais de 1300 ligações por dia.

Marcas utilizam diariamente imagens de mulheres para aumentar suas vendas.
Usam o sexo feminino, utilizam-se de propagandas machistas, preconceituosas...
Bombardeiam-nos com estereótipos de mulheres que querem que nós sejamos.
Mas que não somos e não precisamos ser se não quisermos.

Até quando teremos medo de andar em ruas escuras durante a noite? Até quando teremos que lutar por respeito?
Até quando seremos subestimadas pelo simples fato de sermos mulheres?
Até quando teremos que ouvir "isso é coisa de homem, você não pode"?
Eu simplesmente cansei...

Segundo últimos dados fornecidos pela Organização Mundial da Saúde, a taxa de feminicídio no Brasil é de 4,8 para 100 mil mulheres. O Mapa da Violência sobre homicídios entre o público feminino mostrou que o número de assassinatos de mulheres negras ou pardas cresceu 54% nos últimos anos.
O mapa traz ainda a informação de que o número de estrupros ultrapassa 500 mil por ano; e os casos de assassinatos, 55.3% foram cometidos no ambiente doméstico, sendo 33,2% dos assassinatos, cometidos por parceiros ou ex-parceiros.

COMO PODEMOS MUDAR? NOS EMPODERANDO?
Tomando ciência de nossos direitos, lutando para conquistá-los. Lutando juntas. O movimento feminista ao contrário do que tem sido divulgado, não é um movimento em busca da supremacia feminina. Nós justamente queremos desconstruir o pensamento machista e opressor, substituindo-os pela IGUALDADE de gênero.

MAS AFINAL, O QUE É EMPODERAMENTO FEMININO?
Primeiramente, empoderamento feminino é . Feminismo é resumidamente um movimento que prega a ideologia da equidade social, política e econômica entre os gêneros.
Empoderamento feminino é a consciência coletiva, expressada por ações para fortalecer as mulheres e desenvolver a equidade de gênero.
É uma consequência do movimento feminista e, mesmo estando interligados, são coisas diferentes.

Empoderar-se é o ato de tomar poder sobre si.
Dessa forma, também é possível fazer o empoderamento de outros grupos sociais, como o empoderamento negro e até empoderamento dos idosos, por exemplo.

As pessoas oprimidas ou que recebem menos atenção na nossa sociedade, muitas vezes não têm consciência de seu próprio poder, e as mulheres estão incluídas neste grupo. É daí que surge o empoderamento.

As mulheres precisam reconhecer que elas são capazes, para então poder começar a fazer mudanças.
É necessário criar estratégias de empoderamento no próprio cotidiano, em nossas experiências habituais no sentido de reivindicar os direito à humanidade.

É promover uma mudança numa sociedade dominada pelos homens e fornecer outras possibilidades de existência e comunidade.

É enfrentar a naturalização das relações de poder desiguais entre homens e mulheres e lutar por um olhar que vise a igualdade e o confronto com os privilégios que essas relações destinam aos homens.
A busca pelo direito à autonomia por suas escolhas, por seu corpo e sua sexualidade.

Podemos dizer que o dia 24 de fevereiro de 1932 foi um marco na história da mulher brasileira.
Nesta data foi instituído o voto feminino. As mulheres conquistavam, depois de muitos anos de reivindicações e discussões, o direito de votar e serem eleitas para cargos no executivo e legislativo.

O dia 8 de março é o resultado de uma série de fatos, lutas e reivindicações das mulheres (principalmente nos EUA e Europa) por melhores condições de trabalho e direitos sociais e políticos, que tiveram início na segunda metade do século XIX e se estenderam até as primeiras décadas do XX.

Em 2018, o 8 de março ocorre em meio a um movimento global sem precedentes por direitos, igualdade e justiça.
Assédio sexual, violência e discriminação contra as mulheres capturaram as atenções e o discurso público, com crescente determinação em favor da mudança, disse a agência da ONU. Nenhuma mulher pode considerar-se moderna enquanto persistirem as desigualdades.

O QUE É SER MULHER AINDA HOJE???

Então que diabos é ser mulher?
É ter sido um zigoto XX?
Mas então mulheres trans* não são mulheres?
É ter útero e seios?
Então mulheres que precisaram retirar órgãos por conta do câncer deixam de ser mulheres?
É ser mãe? Então mulheres que simplesmente não querem ter filhos são menos mulheres?
É ser depilada? É andar bem vestida? É ser vaidosa? É ser romântica
É gostar de homem? É saber cozinhar? É estar magra? É ser discreta? É se dar ao respeito?

Uma análise superficial ...
Pra ser mulher não é preciso nada disso. Pode até ter, mas não precisa.
Em "O segundo sexo", a escritora e feminista francesa Simone de Beauvoir disse que ninguém nasce mulher, torna-se mulher.
A feminilidade é uma construção, simbólica, que não deve ter regras ou muros.
Tornar-se mulher é, na melhor das definições, assumir-se mulher.
E quando falo em assumir, digo assumir-se como sujeita política que deve ser protagonista da luta pelos seus direitos cassados pelo discurso supremacista do machismo.
Tanta conquistas ao longo dos séculos...mas e daí?
Podemos votar... mas não podemos legislar, não temos representatividade suficiente...
Igualdades de direitos... não temos... Na prática, as mulheres ganham menos que os homens exercendo as mesmas funções.

A LUTA DA MULHER CONTINUA... NÃO BASTA APLAUDIR, TEM QUE OUVIR!












COMO TUDO COMEÇOU...


















UM POUCO DE HISTÓRIA...

As Conquistas das Mulheres na História

- 1788 - o político e filósofo francês Condorcet reivindica direitos de participação política, emprego e educação para as mulheres. - 1840 - Lucrecia Mott luta pela igualdade de direitos para mulheres e negros dos Estados Unidos.
- 1859 - surge na Rússia, na cidade de São Petersburgo, um movimento de luta pelos direitos das mulheres.
- 1862 - durante as eleições municipais, as mulheres podem votar pela primeira vez na Suécia.
- 1865 - na Alemanha, Louise Otto, cria a Associação Geral das Mulheres Alemãs.
- 1866 - No Reino Unido, o economista John S. Mill escreve exigindo o direito de voto para as mulheres inglesas. - 1869 - é criada nos Estados Unidos a Associação Nacional para o Sufrágio das Mulheres.
- 1870 - Na França, as mulheres passam a ter acesso aos cursos de Medicina.
- 1874 - criada no Japão a primeira escola normal para moças.
- 1878 - criada na Rússia uma Universidade Feminina.
- 1893 - a Nova Zelândia torna-se o primeiro país do mundo a conceder direito de voto às mulheres (sufrágio feminino). A conquista foi o resultado da luta de Kate Sheppard, líder do movimento pelo direito de voto das mulheres na Nova Zelândia.
- 1901 - o deputado francês René Viviani defende o direito de voto das mulheres.
- 1951 - a OIT (Organização Internacional do Trabalho) estabelecem princípios gerais, visando a igualdade de remuneração (salários) entre homens e mulheres (para exercício de mesma função).

Você sabia?

No Brasil, comemoramos em 30 de abril o Dia Nacional da Mulher.

Rosse Nyah Fiedler


          

A GULA


A GULA É CONSIDERADA O 2º PECADO CAPITAL.
Um dos sete pecados capitais que mais estragam a saúde de um ser humano.


VAMOS FALAR SOBRE O QUE MAIS GOSTAMOS DE FAZER, COMER!!!

GLUTONARIA, conhecida como a atitude de comer em excesso, a gula - considerada um dos "7 pecados capitais", consiste numa compulsividade alimentar, é um descontrole da natureza humana.

Para algumas denominações cristãs, é considerado um dos sete pecados capitais. Segundo tal visão, esse pecado também está relacionado ao egoísmo humano: querer ter sempre mais e mais, não se contentando com o que já tem, uma forma de cobiça.
Ela seria controlada pelo uso da virtude da temperança. Entretanto, a gula não é considerada um pecado universalmente; dependendo da cultura, ela pode ser vista como um sinal de status.

O pecado da Gula representa o desejo insaciável do ser humano de ter sempre mais do que já tem e precisa.
As pessoas consideram a gula o pecado de comer excessivamente e mais do que necessita.

Mas esse pecado também está relacionado ao egoísmo humano: querer ter sempre mais e mais, não se contentando com o que já tem. Uma forma de cobiça.

Diariamente somos alertados para os malefícios do tabaco, do álcool, das drogas, estupefacientes e outras substâncias químicas e negligenciamos os "dependentes da comida".

Nem soa bem, porque na verdade dependemos de comida. Não precisamos de tabaco para viver, nem de álcool, nem de drogas, mas precisamos comer. Ninguém vive sem comer! Gula aparenta ser um pecado que os Cristãos gostam de ignorar.

Não demoraremos em chamar de pecados, fumar e beber, mas por algum motivo gula é um pecado bastante aceito ou pelo menos tolerado. Muitos dos argumentos usados contra fumar e beber, tais como saúde e vício, aplicam-se igualmente a comer demais.

A Bíblia fala-nos no pecado da gula e muitas vezes perguntamo-nos porque é que "comer um pouco mais" é assim tão grave!?
O problema é que "um pouco mais" muitas vezes já é em cima do "demais"...
Se virmos alguém em nosso ambiente de trabalho, acender um cigarro ficamos chocado, mas nem prestamos a devida atenção quando ele come demasiadamente.

Aliás, há uma cultura que nos ensina que é feio reparar no que os outros comem que é falta de educação comentar a quantidade de alimentos que as outras pessoas colocam no prato.

"Nem mesmo a igreja" católica, classificando-a entre um dos sete pecados capitais, preocupa-se com as razões que levam os seus fiéis a comer sem prazer qualquer tipo de alimento, sem conseguir saciar aquilo que, naquele momento, o inocente pecador chama de fome.

Em verdade o guloso não tem consciência de que aquilo que para ele nem sempre é um problema está carimbado como um estigma desde suas primeiras horas de vida: todos nós começamos a conhecer o mundo através da boca.

Quando o bebê chora a mãe associa o choro à fome e mesmo que a criança esteja saciada oferece o peito que é aceito prontamente como forma de carinho e aconchego.

E nós adultos, o que fazemos? Sentimos fome, vamos à geladeira. Sentimos frio, vamos até a geladeira. Estamos solitários, vamos até a geladeira. Não entendemos o que está acontecendo no mundo, vamos à geladeira. Estamos deprimidos, vamos à geladeira.

Na realidade, para cada situação de insatisfação, solidão, depressão, buscamos a comida...
E quanto mais se come, mais se perde o controle, desencadeando um sentimento de frustração, ansiedade e culpa, gerando assim uma grande insatisfação pessoal e também com o mundo.

A gula pode ser encarada como um comportamento "over", excessivo, que se manifesta em vários outros planos como o emocional, sexual, social, financeiro, etc.
A gula é, portanto, um importante sinalizador que avalia o momento que a pessoa está vivendo; o que precisa ser transformado, mudado ou substituído.

Sintetizando, a gula é um comportamento compulsivo onde existe uma insatisfação total e irrestrita consigo mesmo e a tentativa de encontrar um remédio para esta angústia, desencadeia sentimentos de frustração e ansiedade que se aplacam com o avassalador ataque ao seu objeto de "prazer".
Créditos - Bessa. C. C. Sonia -Psicologia -Terapia Reichiana.

Os que padecem de gula posteriormente juntam-se ao número dos que padecem da crescente "obesidade mórbida".
Uma das desculpas mais frequentes para quem não controla o apetite é a estrutura óssea!
"Sou de constituição larga!" - dizem. E pelo visto "alarga" cada vez mais com o passar do tempo!
São Tomás de Aquino determina cinco características como sendo filhas da gula:
Loquacidade Desvairada - desordem no falar, o excesso de palavras atrapalhando e causando confusão mental.

Imundície - aparência desleixada por estar preocupado com a obtenção de excessos. Antigamente esta palavra se aplicava também à imundície espiritual, ligada à falta de cuidado com o corpo físico por conta dos excessos.
Alegria Néscia - desordem do pensamento e das emoções através do descontrole da vontade, muito associada ao ato de beber.
Expansividade Debochada - excesso de gesticulações e movimentos do corpo ao comunicar, causando tumulto e desordem.
Embotamento da Inteligência - obstrução da razão devido ao consumo desordenado de alimentos.

Domingo é um dia santo, mas também é dia de cometer um dos sete Pecados Capitais mais populares: a Gula!

Hoje em dia a gula, passou a ser para muitas pessoas, uma fuga para os problemas!!!
A gula é como um vício "CAPITAL", pois ela gera outros males: preguiça, comodismo, paixões, doenças, etc...

O líder pacifista indiano GANDHI afirmava que "a verdadeira felicidade é impossível sem verdadeira saúde, e a verdadeira saúde é impossível sem o rigoroso controle da gula.

Todos "os demais sentidos estarão, automaticamente, sujeitos ao controle quando a gula estiver sob controle".

Mas você deve se perguntar: o que tem de tão ruim em comer um pouco a mais só de vez em quando?

Acontece que o Glutão é o individuo que come muito...
Que come com olho maior que a boca e o estômago juntos.

A Gula na realidade, cresce a medida que o padrão de vida cresce.
No começo não havia dinheiro para manteiga, então era só margarina mesmo... e com o dinheiro, achou o queijo, o requeijão, a geleia...
Então, a pessoa quando vai prosperando na vida, quando começa a ter abundância e, começa a concluir Que, o homem pode viver não só de pão.

Portanto, em épocas de prosperidade econômica, em épocas de facilidade financeira, há o grande perigo do pecado da gula crescer na população.
Ultimamente os Estados Unidos tem sofrido por conta disso... o índice de obesidade é grande por lá!
Porque o materialismo tem provocado a queda de muitos que, satisfazendo seus apetites carnais, têm caído em descontrolados comes e bebes.
A pessoa gulosa, que come como ninguém, que se empanturra, acha fácil condenar aquele que é escravo da bebida, mas ela mesma não percebe que é escrava do seu próprio estômago.
Mas a gula não consiste apenas em se comer demais, em se empanturrar... Pode ser o pecado de beber... De embriagar-se...

Então, ficar até de madrugada, em prazeres e em diversões, satisfazendo os apetites da carne, quer em farras com outras pessoas, ou sozinho diante da televisão ou do computador conectado à internet... Isso também é gula.

A História conta que os romanos entregavam-se a três terríveis pecados: à gula, à bebedeira e à imoralidade..., até há registros de que em seus suntuosos banquetes, era comum ver certos comensais correr até as janelas para vomitar e voltar à mesa para encher de novo o estômago!
Mas o Império Romano desmoronou, não ficou de pé, portanto, é um exemplo a seguir...

Hoje as propagandas apelam, dia e noite, para que tenhamos conforto, uma vida folgada e nossos apetites satisfeitos... é um tal de ligar pra casa da gente oferecendo cartão de crédito etc...

Por todos os lados somos aconselhados a uma vida mais folgada, mais cômoda e com melhores comes e bebês - são as coisas deste mundo.

Muita gente não considera a gula como um pecado vicioso, mas ele é sim, então, quando a gente se põe à mesa e ali, porque o negócio é comer, beber e fazer farras, mas não contente, nós estamos abrindo caminho não só para o cemitério, mas também para o sofrimento da nossa alma, afinal de contas, o nosso corpo é a casa da nossa alma.

Uma pessoa que não resiste a comida, também vai cometer outros excessos com drogas, vai se deixar levar por fofocas e outros sentimentos negativos.

Precisamos ter controle sobre nosso apetite ou seremos levados a cometer outros pecados e males, como a preguiça, o comodismo, a mesquinhez, porque muitas vezes já estamos satisfeitos e mesmo assim comemos mais, não dividimos o que temos, pois queremos aproveitar sozinhos.

A Sociedade sempre foi preconceituosa quanto a pessoas obesas, mesmo que elas sejam saudáveis e ativas, pois a opulência demonstra desleixo, preguiça, improdutividade, incompetência, ócio, lentidão, descuido, etc...

Sempre foi assim, mesmo que hoje digam que não, mas ainda é uma realidade, é o famoso "PRECONCEITO".
O "gordinho", serve para ser o bom amigo, o engraçado da turma, o mais isso o mais aquilo...
É só isso, na realidade o "gordinho" serve bem como ombro amigo, aquele que para se sentir enturmado está sempre a disposição, agora, veja se num evento importante e especial, os amigos se lembram do "gordinho"?!

***(Na minha juventude passei por isso: diziam:- Nossa você é tão bonita, mesmo sendo gordinha, já pensou em emagrecer? "...)

Hoje, as pessoas estão se conscientizando da necessidade de uma alimentação mais saudável, não só para o "bolso", mas para sua própria saúde.

Vemos que a febre das marmitas e das quentinhas, tem feito muito sucesso entre pessoas de todas as idades, inclusive os fanáticos dos food, pois, na atual situação econômica em que vivemos os custos elevados e tudo mais, cada centavo economizado vale muito, alem do que, as quentinhas têm gerado soluções para aqueles que estão fora do mercado de trabalho, dando-lhes e garantindo-lhes uma nova fonte de renda, ou mesmo para os que disponibilizam de horários adversos, que facilitam uma renda complementar.

O QUE DIZER PARA OS GLUTÕES DE PLANTÃO?

Mesmo com tudo isso, NUNCA ACEITE O BULLING... SE AME... SE RESPEITE... DE O SEU MELHOR, SEJA SAUDÁVEL E CONSCIENTE!!! PORQUE O MAIS IMPORTANTE É VOCE E COMO VOCE SE SENTE! ENTÃO, SEJA FELIZ!!!

QUE TAL ESTA SUGESTÃO! A VIDA É CURTA DE MAIS PARA FICAR PARADO...
Que tal fazer caminhada... Pegar uma bike e fazer um giro pela cidade, afinal existem as ciclovias...

Ir ao teatro, ao cinema... Que tal NAMORAR...

...BEIJAR... - Você sabia que o ato de beijar, queima um montão de calorias, portanto, emagrece? Vamos praticar a BASOREXIA (incontrolável desejo de beijar alguém)...

ENTÃO MINHA GENTE... BORÁ BEIJAR, MUITOOOOOOOOOOO!!!!




Rosse Nyah Fiedler


Os Sete Pecados Capitais: Luxúria


"Capital" quer dizer essencial, fundamental, isto é, o mais importante, aquilo que está no centro de uma questão. Pecado capital, portanto, é o pecado mais importante, o que dá fundamento a tudo que é prejudicial para nós. É chamado também de pecado hegemônico. Foi no século IV que São Gregório Magno e São João Cassiano definiram os pecados capitais em número de sete.

VAMOS FALAR SOBRE LUXÚRIA?! O momento é bem propício...

Pecados capitais, então, são como as "cabeças", os pontos de partida para outros pecados. Os demais erros que cometemos são sempre uma variação de um dos pecados capitais, ou uma combinação deles.

Os pecados capitais vão além do nível individual. Começam no coração da pessoa, mas o extravasam e se espalham, e podem se concentrar em determinados ambientes, até instalando-se em determinadas instituições.

Na realidade urbana, exemplo, o aumento da violência está relacionado com a ira. De igual modo, a sensualidade exagerada em nossos usos e costumes, o erotismo e a pornografia que não param de crescer na TV, em cenas de sexo quase explícito em novelas e filmes, têm origem na luxúria.

A luxúria é um pecado capital (Pecado principal), ou seja, um pecado mais forte que segundo a doutrina católica, serve de "porta" para levar a outros pecados. Quer exemplos? Aborto. Eutanásia. Privação das individualidades (patrulhamento ideológico; massacre dos religiosos). Estímulo à promiscuidade (prostituição reconhecida como profissão).

Mas tudo de forma muito organizada elimpinha... Matam-se bebês, mas com a devida documentação. Expõem as mulheres seminuas em vitrines como carnes em um açougue, mas... Pagando impostos!

Mas a Luxúria é também uma porta de acesso a outros pecados (Desvios Morais).

- A prostituição, sodomia, pornografia, incesto, masturbação, pedofilia, zoofilia ou bestialismo, fetichismo, sadismo (busca de prazer infringindo dor ao parceiro) e masoquismo (busca de prazer recebendo do parceiro punições que envolvem dor), desvios sexuais, e tantos outros pecados relacionados com a carne são exemplos de luxúria.

A pessoa se mantém consumindo demoradamente produtos como vídeos, revistas, internet entre outros, os quais a levarão à realização de desejos perniciosos, provocados pelas fantasias, e fecha-se inteiramente em função de realizar o prazer desmedido, a pessoa se concentra apenas no prazer impuro.

O pecado da luxúria nos leva aos níveis mais animalescos e irracionais.

Existem pessoas que se justificaticam para o pecado dizendo que "a carne é fraca", então, não se pode colocar à prova a fraqueza da carne. Para vencer o pecado da luxúria é preciso romper com as paixões provocadas pela ilusão, pela fantasia.

A nossa fragilidade diante do pecado, muitas vezes, é resultado de uma decepção ou situação mal resolvida.

A falta de dinheiro, a falta do emprego, a fome, a inveja e tantas outras coisas, que caímos na tentação da busca do dinheiro fácil, o que na realidade é puro engano, ELE É DIFÍCIL!

CARNAVAL UMA LUXÚRIA COLETIVA!

O significado da palavra carnaval, foi composto com as primeiras sílabas da palavra "carne nada vale". Necessidade de se descarregarem as tensões e recalques, segundo o entendimento dos estudiosos do comportamento e da psicologia.

Com a televisão... trouxe, para a intimidade doméstica, altas cargas de informações, que nem sempre podem ser digeridas com facilidade...

Mais recentemente, foram encontradas outras explicações para a legalização dos bacanais públicos, sob os holofotes poderosos dos meios de comunicação de massas, entre elas, a importância do turismo, que deixa lucros nas cidades pervertidas e cansadas de luxúria.

Uma festa conhecida desde os tempos primórdios como a festa dos sentidos dos corpos, dos sentidos físicos, onde as criaturas esquecem-se dos escrúpulos, do pudor, confundindo-se numa linha comum de alienação. Nas festas populares dos povos antigos, que se entregavam aos prazeres coletivos.

As festas em Roma eram chamadas saturnália, em honra de saturno, nas quais predominava a licenciosidade, a orgia, a sensualidade pervertida, quando se imolava uma vítima humana, previamente escolhida.

Nas bacanálias, ou bacanal na Grécia, quando era homenageado o deus Dionísio.

Na verdade este é o Pecado Original, ele está aí...

Esse nosso esquecimento provoca atrocidades, ainda que travestidas de "avanços" ou de "liberdade".

No fundo, absolutizar o homem acaba por tornar tudo mais desumano. Agora, olhando um pouco mais para nós, é assim também no nosso dia a dia, é algo como dizer, "Não se meta que eu sei o que estou fazendo". Fazemos isso o tempo todo.

Minha opinião...

Nem tudo nesta vida é pecado, depende do ângulo de visão, antigamente as coisas eram mais camufladas e escondidas. No escurinho tudo era válido, depois apareciam às gravatas os chapéus e echarpes e outras tantas pérolas, que sugerem outros tons...

Hoje as pessoas discutem livremente e abertamente sobre tudo, antigamente não existia essa de LGBT, Gays... Tinham os eunucos...
Não existiam as boates, os cinemas, existiam os bacanais escondidos dos holofotes... Falar sobre, sexo, ideologia de gênero, ativismo, comunismo, esquerdismo, islamismo, racismo, em fim, se tornou uma coisa banal, tão banal quanto, as traições entre homens e mulheres, as manipulações empresariais coorporativas e políticas...

Mas na verdade a luxúria de hoje é muito mais explicita, muito mais agressiva e lasciva, foi-se o tempo dos bons moços e das moças casadouras. Hoje se fala abertamente, critica-se abertamente, tira-se a roupa facilmente, dança- se depravadamente e com corpos quase que despidos e isso já se tornou uma coisa muito normal.

A própria sociedade joga ao vento, todos os valores da moralidade que foram ensinadas ao longo dos séculos, como base para a constituição da família e da sociedade, hoje, sem essa de moralidade e bons costumes, não é a toa que tudo se banalizou de tal forma, que as pessoas nem ligam mais...

Não sou nenhuma caretona, me considero até bem, como se dizia, pra frente, acompanho as mudanças, mas, sinceramente, tenho a tal vergonha alheia... Com muitas coisas (ou bem, quase uma boa parte delas), outras são indigeríveis...

Rosse Nyah Fiedler

A Bagagem que Carregamos Durante Toda a Nossa Vida


Tanto corre, corre... Claro eu estava chegando,...

Eu estava tão quentinho, sem barulho, um silêncio gostoso, somente ouvia um Tum-tum-tum direto, que com o tempo, acabei me acostumando...
Sabe aquele dia que tem alguma coisa te incomodando?
Então, hoje eu não queria mais ficar encolhidinho, senti uma vontade louca de me espreguiçar, me esticar, mas como eu estava sempre encolhido, porque era mais gostoso assim..
Tive esta vontade... Era muito apertado lá dentro, então fui me esticando dela pra cá, até que derrepente uma mão grandona me puxou e eu saí... Fiquei assustado. Saí para um lugar com tanto barulho, com muita claridade... Senti que me batiam... Ah! Porque me bateu moço? Eu não fiz nada... Só queria me esticar um pouquinho...

Derrepente, foi um pega pra lá um pega pra cá, esfrega aqui e ali, derrepente furaram o meu pezinho... Por quê? Não te fiz nada!
AH! Eu só queria me esticar um pouquinho... Comecei a chorar, queria voltar pro meu cantinho que era tão quentinho e silencioso...
Começaram a me embrulhar todo, me apertaram, eu não queria não, chorei muito, mas ninguém queria saber...

Depois, de ser tão chacoalhado e apertado, me colocaram num lugar que tinha um bico enorme!!!
Ah! Nossa, daquele lugar, saia alguma coisa muito gostosa... Fiquei ali, oh! Só sugando aquela água gostosa...


Tantas coisas aconteceram depois...

Eu cresci... Aprendi tantas coisas! Umas boas e outras nem tanto...
Mamãe falou que assim era a vida...
E nesta nova jornada, comecei a sentir que a cada dia novas coisas aconteciam e eu comecei a guardá-las em uma mala...
Mamãe falou pra guardar bem direitinho, porque a caminhada era longa e eu iria precisar de espaço para guardá-las, pois muitas iriam surgir pelo meu caminho..

ESTE FOI SÓ O COMEÇO...
Comecei a ter uma grande bolsa, depois uma grande mala, ainda não sei, mas o que sei é que esta será a MINHA MALA, QUE VOU TER QUE CARREGAR DURANTE TODA A MINHA VIDA!!
Quando nossa vida começa, a gente tem apenas uma mala pequenina na mão.
Mas a medida que os anos foram se passando, a nossa mala vai aumentando e o peso também, porque existem muitas coisas que a gente recolhe pelo caminho e o tempo vai passando...
Sabe gente, é muito complicado, porque tudo que aparece a gente tem que dar um jeitinho de guardar...
Aí a gente vai recolhendo, porque pensa que tudo será importante um dia!
Mais vai existir em um determinado ponto do caminho, que esta mala começa a ficar muito pesada e fica quase que insuportável carregar tantas coisas.

Pesa demais!
Então a gente pode escolher: ficar sentado à beira do caminho, esperando que alguém venha nos ajudar, o que é sempre muito difícil, pois todos os que passam por ali já terão sua própria mala.
Então a gente tem que aliviar o peso, esvaziando a mala sozinha.

Quando abrimos, vemos quantas coisas estão socadas lá dentro...
Aí pensamos o que vamos tirar?
Vamos começar tirando tudo para fora e ver o que tem lá dentro, o que colocamos desde o início da nossa viagem....

Nossa, a primeira coisa que tinha na minha mala foi a AMIZADE, nossa! Tem bastante, é curioso ela não pesa nada.
Mas ainda tem algo muito pesado, vamos ter que fazer força para tirá-las... Achei... A RAIVA.
Nossa como ela pesa!
Com muita força, fui tirando um emaranhado de outras coisas, AMARGURAS, DECEPÇÕES, DEPRESSÃO, DROGAS, BRIGAS, MÁGOAS... É, o trabalho é difícil, mas compensa...
Continuei a procurar mais fundo e ainda encontrei, O MEDO, O PESSIMISMO, A INCOMPREENSÃO, E TANTAS OUTRAS COISAS, que a gente nem se lembrava mais... Nesse momento o DESÂNIMO quase leva a gente para dentro da mala.

Mas a gente começa a puxar para fora, com toda a nossa força, e aparece um SORRISO, que estava sufocado no fundo de sua mala.
Pula para fora OUTRO SORRISO e MAIS OUTRO e depois de tantos SORRISOS, sai a FELICIDADE.

Coloquei as mãos bem lá no fundo desta mala de novo, porque ela ainda está pesada, vou continuar a tirar as coisas para fora e derrepente achei a TRISTEZA, essa eu tirei bem rapidinho, faça isso você também,...

Agora vamos ter que procurar mais, aí eu encontrei a PACIÊNCIA dentro da mala, esta eu tenho que saber preservar, pois a gente vai precisar dela bastante.
Vamos então tirar o resto: FORÇA, ESPERANÇA, CORAGEM, ENTUSIASMO, EQUILÍBRIO, RESPONSABILIDADE, TOLERÂNCIA, BOM HUMOR...

Vamos também tirar a PREOCUPAÇÃO, essa a gente as vezes, tem que deixá-la de lado, depois a gente pensa o que fazer com ela...

Neste momento, vemos que conseguimos tirar tudo da nossa mala de viagem e ela finalmente está vazia.
Então, chegou o momento de termos que começar a colocá-la em ordem e arrumá-la de novo, afinal nossa viagem continua...
Agora temos que pensar bem, porque esta faxina que a gente fez, terá que ser feitas muitas outras vezes, pois o caminho é muito, muito longo!
E não queremos mais carregar tanto peso...

Fazer este caminho é como andar de trem, em cada estação ele para, muitos sobem e muitos descem...

A gente nunca sabe quem vai ficar sentado ao nosso lado e se vai com a gente até a última estação, ou se vai descer na próxima estação...

Então, temos que cuidar muito bem da nossa bagagem..

Que façamos todos, uma longa e boa viagem!!!


Os Sete Pecados Capitais: A Vaidade


Confira o 1º Pecado Capital em nosso espaço de Notícias:
http://www.inct-catalise.com.br/Acervo/Noticias/index.html


Os sete pecados capitais são atitudes humanas contrárias às leis divinas.
Foram definidos pela Igreja Católica, no final do século VI, durante o papado de Gregório Magno.

VAMOS FALAR DO 7º PECADO CAPITAL

A VAIDADE


VIGOREXIA - A DOENÇA DA VAIDADE
É uma desordem intimamente ligada a uma imagem distorcida do próprio corpo é um transtorno obsessivo-compulsivos, assemelha-se à Anorexia, no sentido de que ambas seriam patologias narcisistas.
Em resumo, a vigorexia caracteriza-se pela distorção da autoimagem do corpo.

AH! A vaidade! AH! Os Narcisistas do novo tempo!
Uns querem ser magros, outros musculosos, outros querem dar uma geral nos dentes, colocar porcelana e outros materiais, outros querem colocar cabelos longos e outros querem tirar... Ninguém está feliz do jeito que é, ninguém quer saber que existem muitas outras coisas muito mais importantes do que a simples vaidade, a busca pelo corpo perfeito...

É tanto botox, plásticas, silicones em lugares que até Deus duvida que muitas pessoas se tornam irreconhecíveis... Ninguém é perfeito, mas tanta vaidade faz com que o indivíduo perca a noção do belo...

A nova chaga da humanidade bloqueia o progresso e assumi os débitos, mas o resgate é doloroso... o orgulho é a ignorância dos reais valores da vida, é o veneno que anula todo valor nobre do ser humano! A vaidade é uma preocupação excessiva com o aspecto físico para conquistar a admiração dos outros.

A vaidade (orgulho) é um "outro eu", uma "segunda natureza" enraizada nas profundezas da subconsciência capaz de fazer-nos sentir e pensar em coisas que não corresponde ao que verdadeiramente desejamos e sentimos.




Infelizmente este século foi marcado por tantos problemas, por tantos pecados que a humanidade deveria se reinventar para corrigí-los, corrigir a maneira de ver e levar a vida, mas um em especial marcou muito, a VAIDADE...






A aparência se tornou o fator primordial para homens e mulheres de todas as idades.




Todos querendo se superar na aparência física, esquecendo-se do conteúdo... É bom ser bonito?
Sim, mas você já recebeu algum elogio pelo que você realmente é? Pelo seu conteúdo?
Pelo seu caráter? Pelo ser humano que você é?

Existem pessoas que esquecem que um rostinho bonito um dia vai envelhecer, a pele vai enrugar, o cabelo lindo vai ficar branco, o corpo bonito, um dia, com o tempo, também vai mudar, é a lei da física... O que vai restar? CARÁTER!

Aí você começa a achar tantos defeitos, e a vontade de ser "belo" e "perfeito", não faz mais sentido, afinal o tempo passou você passou, a sociedade mudou...

O silicone vai cair... As tatuagens vão enrugar... A vaidade vai querer APLAUSOS e terá, mas e depois? Só te restaram as cicatrizes do passado, num corpo que você mutilou, para "ser" quem sabe lá quem!



Mas infelizmente esquecemos que o tempo vai passar e um dia a conta vai chegar e teremos que pagar.
E quando ela chegar vai ser muito cara...


"A vaidade é filha legítima do egoísmo, pois o vaidoso é um cego que somente sabe ver a si próprio"
Hammed

FALA SÉRIO...

Vi nesta minha vida, pessoas lindas, que pela soberba e orgulho e pela vaidade, se tornaram "SEM GRAÇA, SEM CONTEÚDO", para elas o dinheiro era tudo, porque ele compra "quase tudo", eu disse quase tudo, mas ele também acaba um dia...

A vaidade, também é conhecida como soberba, e é associada ao orgulho excessivo, arrogância e vaidade.
A vaidade é uma brecha moral que infelicita bastante a humanidade.

Vi pessoas também que NÃO SE DEIXARAM levar pelo materialismo e pelo excesso dos fitness moderninhos, buscaram a cultura, buscaram o conhecimento, buscaram outras pessoas para juntas somarem e lutarem por uma causa...

Tudo é vaidade... A beleza é tão transitória à luz do nossa própria imortalidade.

A vaidade também dificulta o processo de perdoar, pois, ao tentar brilhar cada vez mais, frequentemente se cai no ridículo e se torna alvo de chacotas.

O pavão abre o seu leque de lindas plumas, para esconder seus pés que são horríveis.




Assim são os vaidosos... Para esconder seus defeitos se emplumam!!!
Assim são as pessoas... Fazem de tudo pela beleza exterior e o resto como fica?!
Tantas vaidades, tantas mudanças para ser bela (o)... mas a beleza só importa nos primeiros 15 minutos, depois você tem que ter algo a mais para oferecer...

Há quem troca a verdade pela vaidade.
A vaidade é uma máscara.
De verdade você é assim, por vaidade você é aquilo outro. Até mesmo na aparência física
(Charles Canela)

AÍ VOU EU COM MEUS PALPITES DE NOVO...

Simplifique sua vida, valorize os outros, admita os próprios equívocos.
Ao abrir mão da vaidade, seu viver se tornará muito mais leve e prazeroso.
Simplesmente seja VOCÊ, creia, as pessoas vão enxergar a luz que brilha em você!


Não é pecado querer ser bonito, não é pecado querer se vestir melhor, ter um belo sorriso, nada disso é pecado, nada disso é vaidade é simplesmente uma necessidade humana, uma necessidade imposta pela sociedade para nos socializarmos melhor, e fazê-lo sem exageros, sem excessos, sem fobias, É SIMPLESMENTE NATURAL...


"Vamos aproveitar as liquidações minha gente, afinal, somos simples mortais"...

"Segurem os shoppings lá vamos nós, os simples mortais, fazer a festa"!!!!!



Quem disse que não podemos "de vez em quando", fazer um carnezinho?



OS SETE PERIGOS PARA A VIRTUDE HUMANA



Riqueza sem trabalho
Prazer sem consciência
Conhecimento sem caráter
Negócio sem ética
Ciência sem humanidade
Religião sem sacrifício
Política sem princípios (este, nós brasileiros conhecemos muito bem!)
Mahatma Gandhi




Rosse Nyah Fiedler

Bossa Flor 2018


A temporada Bossa Flor2017 foi lindamente fechada no dia 1 de dezembro com um evento em torno da música francesa e da música brasileira; Foi rica em emoções que tivemos a felicidade de compartilhar com o público. Continuaremos com um novo festival para a temporada de 2018 que se anuncia rico e diversificado com uma dezenas de concertos produzidos pela ASBL Bossa Flor, da qual eu anexo o arquivo "Bossa Flor2018". Vamos convidar artistas brasileiros a juntar-nos, em particular um trio de guitaristas no dia 16 de março e Bena Lobo (filho do Edu Lobo e Wanda Sá) no dia 27 de abril, e desenvolver nossa "ponte" entre as nossas culturas francofonos e brasileiras com relações estabelecidas com associações brasileiras em Bruxelles e Lille. Nossa notícia é também o lançamento do primeiro álbum de Bossa Flor programado no início de março de 2018.

               





Homens, terra e água - A relação que envolve instintos eternos


Com o apoio de:




               

#EatTogether


Nothing bring us together like eating together.

               

Tabaco, Álcool e Substâncias Psicoativas, Depressão e Suicídio.
Pamela Marcondes, Psicóloga Clínica
Texto Publicado na Revista - OH! 70 ANOS NO BRASIL (Ordem Hospitaleira - Hospital São João de Deus, SP-BR)




"Uma carreira de sucesso, 41 anos, 6 filhos e uma esposa.
Quando o vazio não é preenchido, ele sufoca."
Anônimo, sobre Shester Bennington.
Linkin Park
Na minha infância e adolescência, eu costumava a ouvir na conversa dos meus pais e tios como sua juventude havia sido regada a bailes e músicas boas e como algumas perdas faziam falta, por que um morreu de overdose, por que o outro morreu em um acidente de carro, e de como aquilo marcou uma época.

Eu, no momento pensava com sinceridade que não queria que isso acontecesse com meus ídolos. Queria minha adolescência regada de vida e boas influências, até que chegasse o dia em que por um acaso do destino meus ídolos viessem a falecer.

Eu me acostumei a ouvir os mortos eternizados em suas letras fortes, soube admirar Kobain e Nirvana, Cazuza e Barão Vermelho, Renato Russo e Legião Urbana... Mas soube construir influências novas também.

Aos longos dos últimos 10 anos, nos deparamos com perdas e com uma dor avassaladora, que silenciosamente foi se tornando, como muitos gostam de chamar "O mal do século!"

E o que a depressão tem haver com o que escrevi acima? Simplesmente, Nos últimos anos ela tem sido a causa de grande parte das mortes noticiadas entre músicos e artistas conhecidos no mundo todo.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), a Depressão afeta 4,4% da população mundial e 5,8% dos brasileiros, sendo o Brasil o país com maior prevalência de ansiedade no mundo, sendo 9,3%. De forma mais clara, cerca de 11,5 milhões de brasileiros sofrem com a doença. Ocupamos o primeiro lugar como o país com maior prevalência de depressão na América Latina e o segundo, com maior prevalência nas Américas, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, que têm 5,9 de depressivos.

Ao decorrer de nossas vidas, temos a capacidade humana de armazenar experiências físicas e mentais. Neste caminho existencial, partimos algumas vezes, do senso comum, de que se trata de uma tristeza profunda, mas não vemos a empatia ser trabalhada, o que acaba por se tornar uma das principais barreiras no tratamento e compreensão da comorbidade em si, uma vez que sentimentos comuns ao ser humano se confundem com o diagnóstico real.



Meu objetivo é fazer, você leitor, sentir e exercitar como seria não ter forças para ser você em sua vida. Como é não querer levantar da cama, como é se sentir apenas existindo e não vivendo.

Gostaria de trazer um pouco de dor a quem está lendo estas palavras. Desejo, além a simples leitura de um texto, que exercitemos, ou melhor, despertemos nossa empatia.

Uma vez um paciente me disse, "Olhe o céu, o céu está aberto, o sol está quente, não aconteceu nada de ruim, mas meu coração diz o contrário, não sei explicar e não importa, o que eu vejo nem todos veem, mas não importa, mas o que eu sinto, apenas eu sinto. É preciso sentir pra entender."



Agora pense, leitor, pare um pouco e reflita, se alguma vez sentiu a dor do outro. Quantas vezes tentamos sentir a dor do outro? Quantas vezes buscamos ser empáticos com o que o outro nos passa? Chega a ser dolorido, levando em consideração que agimos de forma impulsiva e camuflada de ação racional, que não nos damos conta que nossas palavra e atitude podem alterar significativamente a vida do outro.

Trazer para o mundo esta questão, não apenas ajuda na compreensão desta doença, como acaba por dar voz a tantos sofrimentos existenciais, que hoje são taxados como "frescura" e "preguiça".



Depressão é uma ferida que existe, que dói e que não escolhe gênero, raça e religião. Ela se arrasta sobre você silenciosamente.
No início você luta contra coisas pequenas, mas normalmente escolhe ignorá-las.
É como uma dor de cabeça que você insiste em dizer que é temporária vai passar, que é só mais um dia ruim.
Mas não é.
Para tudo, ou quase tudo, existe solução, mas e para esta dor? Uma dor que você sente e sabe que ninguém consegue entender, quantificar colocar em palavras, nem mesmo você, mas se sente.
Então tentamos guarda-la, camufla-la, esconde-la, colocar tudo debaixo do tapete. Dói lidar com esta dor, corrói a alma e deixa o corpo incapaz de reagir...



As pessoas diagnosticadas com depressão costumam colocar uma máscara social para continuar a viver em meio às pessoas.
É isso que a sociedade, está acostumada a esperar do outro.

Viver com depressão não é estar o tempo todo em um quarto escuro, sem comer, sem ver gente, só chorando, e sim, é como andar pela vida dentro deste quarto, deixando os demônios às vezes adormecidos, enquanto se sorri ao próximo.



Através dessa reflexão, é de extrema importância pensar em nossas atitudes como pessoas, pensarmos no outro assim como gostaríamos que pensassem sobre nós, e fossemos sim, responsáveis pelo que de alguma forma atingimos no outro, seja com palavras ou gestos, de amor ou não.

Somos responsáveis por vidas e por manter uma qualidade de vida psíquica e física saudável, nossa e do outro. Façamos então nosso papel, de zelar, cuidar e acolher a dor do outro.

Cabe a nós hoje, um papel paliativo de reconstrução de vida e de uma boa morte a uma dor existencial avassaladora. Cabe a nós o papel de cuidadores de um processo de perda existencial, com o objetivo de restaurar a alta confiança e dignidade psíquica.



Lisa Rosillo & Michel Mainil Quartet - The Christmas Songbook


               

               


Bossa Flor - Une petite histoire de la bossa nova


               

The next concert of the Bossa Flor / Afiliatys programming in support of Cancer Support Group projects will take place at theThéâtre Mercelis on Saturday 18th November (from 20 to 23:00). Before this, a gathering event will be organised on November 17th at the Filigranes Library with the writer Jean-Paul Delfino. Reservations recommended at www.bossaflor.eu

Anna Blume Fan Club (http://annablumefanclub.blogspot.com.br/): + Fotomontajes Dada



Emmy Hennings y Hugo Ball delante de "la Lecher&iaicute;a", la Taberna holandesa, Spiegelgasse un par de días antes de la inauguración de la Taberna de Artistas Voltaire. En la pared cartel de Marcel Slodki, Zúrich, febrero de 1916.


Un poco más de Dada, Hans Richter fotografía al fotógrafo que fotografía a Emmy Hennings y Hugo Ball. Zúrich 1916.


Til Brugman y Hannah Hüch en la habitación de la música de la casa de Til en La Haya 1926.
Veja mas: http://annablumefanclub.blogspot.com.br/2017/07/fotomontajes-dada.html


Ser mulher ... a difícil e tardia decisão de SER MÃE por Rosse Nyah Fiedler


SER MÃE é um sentimento, um momento, que é difícil de explicar, mas algumas coisas devem ser pensadas e levadas em consideração, ser MULHER é muito mais completo e complexo, afinal, é SER HUMANO!
Muitas mulheres fazem a opção de uma maternidade tardia, pois preferem buscar a estabilidade financeira e material, buscando a sua especialização profissional, a maioria chega aos 42, 45 anos, se sentindo realizadas e dispostas neste momento a buscar a maternidade, e é quando se deparam com os pensamentos sombrios do tal "relógio biológico", vem então a busca por profissionais na área de fertilização, caso não consigam a gravidez através dos meios naturais. Neste aspecto a ciência está evoluindo muito, pois, temos além as inseminações artificiais in-vitro, temos os bancos de sêmens, para as mulheres que também optaram por uma vida sem laços afetivos.

Encontramos hoje, muitos casais que optaram pela adoção, mesmo já tendo um filho natural, isso é uma forma de doar amor. Encontramos casais, que veem de outros relacionamentos e trazem consigo filhos, e tanto o homem como a mulher, adotam reciprocamente estes filhos, dando-lhes o que há de melhor e mais importante, "O AMOR".

Ao meu entender, ser mãe, não significa somente GERAR, conheço muitas mulheres que geraram seus filhos e deixaram ali mesmo no hospital, (muitas são as causas: falta de estrutura familiar, uso de drogas, violência; estupros; etc.), pelo fato de somente parir, não lhe dá o direito pleno de serem chamadas de MÃE, porque SER MÃE é algo muito maior, envolve o querer, a disposição de abdicar de sí em favor de outro, é o dar "sempre" sem receber nada em troca, é abrir a boca do leão para salvar sua cria, é um sentimento tão amplo até difícil colocá-lo em simples palavras.
O amor de mãe é incondicional é generoso, altruísta e infinito, que é dado livremente, independentemente do que irá receber de volta, um beijo, um abraço ou simplesmente, um adeus... Por isso ser mãe é algo maior que simplesmente o fator físico de gerar.

Conheço mulheres e homens assumidamente homossexuais, que não abriram mão da maternidade pelo grande prazer de acolher uma vida.
Conheço mulheres e as histórias de século as relataram em suas mídias, que mataram seus filhos, por amor carnal á um homem...
Conheço mulheres que mesmo na eminência de perder a vida, tendo a opção de "parir ou morrer", preferiram morrer á ter que renegar o nascimento do filho que gerava em seu ventre... é, conheço muitas mulheres...
SER MULHER não significa SER MÃE, porque ser verdadeiramente MÃE, independe do filho gerado ou não, adotado, ou vindo em par com um grande amor, todos os filhos acolhidos, SãO NOSSOS, dedicar-se à eles é tudo, porque eles dependem de nós, depende da nossa orientação, do nosso carinho, do nosso sorriso, do ensinar e mostrar os atalhos da vida, que podem levá-los ao sucesso mas também ao fracasso.
SER MÃE é saber ouvir, é saber aceitar... é RESPEITAR o espaço do filho, mas é também repreender, castigar, antes que a vida os castigue.
SER MÃE é viver o sonho do filho e ajudá-lo a trilhar o caminho certo, do bem e não exigir que ele realize os nossos sonhos.
SER MÃE é ser doutora na arte de acolher, de acarinhar, de reprender, de por no castigo,... é sorrir querendo chorar, é ter dor e não reclamar, é ser um ser completamente disposto à abrir mão de sí mesmo,...
SER MÃE é saber amar incondicionalmente.
SER MÃE é saber que lá na frente, algum dia, eles irão bater suas lindas asas e voar para conquistar o mundo deles...
SER MÃE é: criar, educar, formar e preparar os filhos para trilharem seus próprios caminhos, mas deixando bem claro que, ESTAREMOS SEMPRE A DISPOSIÇÃO!

TER FILHOS É: SE DOAR, SE DISPOR, SE ESCANCARAR.

Que eles venham do nosso ventre, que venham do ventre alugado, que venham acompanhados do "nosso" amor, que venham separados e com dor, que venham de diversas raças e cor.... Perfeitos ou não, doentes ou não, acima de tudo, MAS QUE VENHAM!!! Tenha a certeza que se você abrir os seus braços e seu coração, ELES VIRÃO!

Com o passar do tempo, ficamos nos sentindo como um pavão emplumado, orgulhosas do que fizemos... Hoje vêm os netos e nos pegamos afagando-os e olhando bem no fundo dos olhinhos deles, tentando adivinhá-lhes o futuro... o que fazer, somos assim... MULHERES, MAS INFINITAMENTE MÃES!

"O mundo só vai ter conserto quando as pessoas perceberem que amor não é doença é a cura!"

 
 

O Rock não Morreu!!!



Em sua história de mais de seis décadas, o rock foi dado como morto.

Mas o Rock in Rio terminou com uma grande exibição, afinal, foi dia de rock bebê!

Grandes expoentes da juventude dos anos 90 e 2000 fizeram a juventude explodir e ir a loucura.

O maior show foi dado pelo público, jovens de todas as idade e de todas as partes, e as velhas estrelas, aqueles velhos guerreiros dos idos anos 90, senhores, com uniformes característicos mostraram que o ROCK jamais irá morrer, não importa a idade, pois o rock não é somente um som, o ROCK É UMA RELIGIÃO! E A MÚSICA, É O ALIMENTO DA ALMA, E ESTAMOS TODOS MORRENDO DE FOME!!!

Vimos uma reunião dos novos e dos velhos, homens e mulheres, bandas jovens antigas, onde os "velhinhos" tinham fôlego de criança, mostraram mais uma vez que a música boa não tem idade .
 
 

Hurricane at Florida





The weather reports on TV all showed Irma circulating counterclockwise with its western edge directly over our Florida cabin on the Gulf shore. Today, with Irma now to the far north, we got the report that our cabin is fine. The hurricane had not only not flooded us but in fact sucked up the sea water for a distance of 3 miles from our beach (or at least this is what we were told). Perhaps the ocean simply receded this distance, but either way a 3-mile beach was exposed. I would have loved to see this. This means that we have been now hit directly with three hurricanes, and in no case have we experienced much damage. (As a matter of fact, last year the hurricane saved us by providing rain at the end of a drought-like summer that was endangering our trees). In Atlanta there were a lot of blown down trees, and we lost power for 24 hours. No big deal.
So, all is well...
Fred & Lib

Good news for your cabin!
The water was sucked up in Tampa bay and Naples also. Probably some other places on the western coast. very unusual for Florida, but not related to tsunamis.
I lost elec for about 22 hours and when it came back on I had lost internet until this morning. Land line was lost about 2 hours after elect back on, and is still out. May have lost one limb in the back, but did not go back there yet. Only a little rain, 3 inches. Wind was fierce on this side of town. All in all, OK. Did not check basement for water yet.
Deb

I am glad You are all safe. What a mess with the natural catastrophes: in Italy 8 people lost their lives on Sunday, in a town near Livorno for an heavy rain... nothing close to an hurricane... the hearth quake in Mexico...
Simply not sustainable...
A big Hug to all of You
Ciao, e
 
 

Corta y pega debajo de la higuera por Pere Sousa



 
 

Festa da Tainha



               
 
 

Bossa Flor & Invité - Hommage à Geroges Moustaki

               
Soirée unique ce vendredi 2 juin au Bouche à Oreille avec le sextet Bossa Flor et Farida Zouj pour un hommage à Georges Moustaki "d'humeur brésilienne" suivi de la présentation du nouvel album "Ostende Bossa" de et par Didier Sustrac en trio! Réservation conseillée sur bossaflor.eu

 
 

Bossa Flor - Primeiro CD




http://www.bossaflor.eu/PT/PAGE_Collecte_fonds.php

Tenho o imenso prazer de compartilhar a nova aventura de Bossa Flor que entra numa nova dimensão com a gravação do seu primeiro álbum "Rencontres en bossa - De Jobim à Barouh"!




Anna Blume Fan Club (http://annablumefanclub.blogspot.com.br/): Art nurse



Art Nurse visits Bauhaus


Art Nurse, Yard by Allan Kaprow


Art Nurses, Das Rudel (The pack) and Die Haut (The skin) by Joseph Beuys




Nurse above the Sea of Fog
(Der Wanderer über dem Nebelmeer [El caminante sobre el mar de nubes]
by Caspar David Friedrich)


Fluxus first


Art nurses with JosephBeuys (I Like America and America Likes Me)


Art nurses - Tribute to Gustav Metzger (10 April 1926 - 1 March 2017)


Art nursing members - Art is not my business


Art nurse in Schmerzraum (Pain Space) by Joseph Beuys


Art is not my business (Wall)


Art is not my business (Boîte-en-valise)

 
 

Carnaval Schwitters - Merz Mail

               

Pere Sousa, MerzMail (http://www.merzmail.net/): A la manera de...


La revolución española a la manera de Francis Picabia


Nu descendant un escalier nº 2 a la manera de Marcel Duchamp


Le Fils de l'Homme a la manera de de René Magritte


Las dos Fridas, Autorretrato la pelona y La columna rota a la manera de Frida Kahlo


Skrik a la manera de Edvard Munch

 
 

Vœux Bossa Flor

               
A turma de Bossa Flor se junta a mim para desejar-lhe lindas festas de fim de ano, e um ano novo 2017 muito feliz! Vamos continuar a mantê-lhes informados de nossas atividades através de um boletim informativo prevista para o início deste ano. Vamos investigar as possibilidades para "exportar-nos" em 2017 para concertos fora da Bélgica. Eu não me desespero de encontrá-lo um dia mais perto de você!
 
 

Conmemoran en Finlandia duodécimo aniversario del ALBA 10/12/2016

               
Las embajadas de Nicaragua, Cuba y Venezuela en Finlandia conmemoraron en Helsinki el duodécimo aniversario de la Alianza Bolivariana para los Pueblos de Nuestra América (ALBA), organismo de integración fundado en principios de solidaridad, complementariedad, justicia y cooperación.
El acto fue presidido por el embajador de Nicaragua en Finlandia, Ricardo Alvarado, el embajador de Cuba, Enrique Orta González, y la embajadora de Venezuela, Zulay Prieto de Rodríguez.
Ver más: https://www.el19digital.com/articulos/ver/titulo:49917-conmemoran-en-finlandia-duodecimo-aniversario-del-alba
 
 

Celebran a la Purísima en Finlandia 06/12/2016

               
La Embajada de Nicaragua en Finlandia celebró el domingo 4 de diciembre la tradicional Gritería en honor a la Purísima Concepción de María.
Feligreses e invitados especiales se dieron cita en la Catedral de San Enrique, sede del Obispado católico de Helsinki, para honrar con una misa a la protectora y Patrona de Nicaragua.
Ver más: https://www.el19digital.com/articulos/ver/titulo:49756-celebran-a-la-purisima-en-finlandia
 
 

Une petite histoire de la bossa nova 26/11/2016

               
In this chilly period, we desperately need some virtual sun, and Afiliatys and Bossa Flor thus invite you to gather for an evening of sharing at the Mercelis Theatre on the 26 November 2011 (with possibilities of snacks from 18h30). The show which we will propose will mix music, images and narration around a "little story of the bossa nova" that will make you travelling from the African roots of this music to Fado, Samba, Jazz and its outbreak in 1958 before extending its links with Europe. The concert will be performed by Bossa Flor in full (vocals, guitar, piano, sax/flute, bass, drums) and a beautiful female voice, Ana Rocha. Reservations can be made online at www.bossaflor.eu by clicking on the date in the tab "reservations". Benefits of this evening will be given to the Cancer Support Group.
               

Concert "Aller-Retour vers le Brésil" 10/11/2016

               
Au Festival Bruxelles sur scènes "Cafés-théâtres"
du Samedi 12 novembre 20h
Un aller-retour au Brésil : Bossa Flor Trio
Musique franco-brésilienne
Fernando Barros (guitare, chant) et son frère Wellington Barros (piano, chant)
avec le chanteur français, leader du groupe, Philippe Quevauviller
               
 
 

Nicaragua y Lituania promueven lazos comerciales y tecnológicos 31/10/2016

               
Con el objetivo de promover las relaciones comerciales, representantes de la embajada de Nicaragua en Finlandia sostuvieron recientemente un encuentro con ejecutivos de la Câmara de Comercio, Industria y Artesanía de Vilnius (CCIC).
Ver m�s: http://www.el19digital.com/articulos/ver/titulo:48376-nicaragua-y-lituania-promueven-lazos-comerciales-y-tecnologicos-
 
 

PEDRO GALLO. Un cuento de KURT SCHWITTERS Y KüTE STEINITZ 23/10/2016

               
http://www.merzmail.net/merzbild.htm

               
 
 

Arranca Semana Cultural Nicaragüense en Oulu, Finlandia 11/10/2016

               
La Semana Cultural Nicaragüense en Oulu, centro tecnológico situado a 540 kiló;metros de Helsinki, arrancó este lunes en saludo al 30 aniversario de los lazos de amistad y solidaridad existentes entre esa ciudad finlandesa y Matagalpa.
Ver más: http://www.el19digital.com/articulos/ver/titulo:47559-arranca-semana-cultural-nicaraguense-en-oulu-finlandia
 
 

La chica goleadora: "Nicaragua es única y original" 03/10/2016

               
Rosa Lappi-Seppälä, futbolista profesional originaria de Finlandia, se fogueó a inicios de los noventa en canchas nicaragüenses jugando con equipos masculinos. Redactores deportivos de la época escribieron que la muchacha finlandesa era mejor futbolista que los varones. La llamaban "La chica goleadora".
Ver más: http://www.el19digital.com/articulos/ver/titulo:47004-la-chica-goleadora-nicaragua-es-unica-y-original
 
 

Wanda Sá, Bena Lobo e Bossa Flor 31/08/2016

               
Concert du Bossa Flor au Petit Théâtre Mercelis le 24 septembre(cf. affiche jointe) avec une grande dame de la bossa nova venue du Brésil, Wanda Sá, et son fils Bena Lobo (lui même fils d'un grand la musique brésilienne, Edu Lobo). La première partie du concert mettra en scène le Bossa Flor et Wanda Sá qui chanteront des thèmes d'Antonio Carlos Jobim en versions françaises (adaptées par le Bossa Flor) et brésiliennes (chantées par Wanda Sá). La deuxième partie illustrera d'autres fleurons de la musique brésilienne en duo entre Wanda Sá et Bena Lobo. Ce concert, sponsorisé par l'Association Afiliatys, soutiendra les projets du Cancer Support Group (association soutenant les personnes atteintes du cancer et leur famille).
http://www.bossaflor.eu
               
 
 

Halldór Sigurdsson: "Rubén Darío, genio poético de Nicaragua" 16/08/2016

               
Halldór Sigurdsson: "Rubén Darío, genio poético de Nicaragua"

Lunes 15 de Agosto 2016 | Nota de Prensa

http://www.el19digital.com/articulos/ver/titulo:45282-halldor-sigurdsson-ruben-dario-genio-poetico-de-nicaragua
 
 

Bossa Flor - Jardin d'hiver 04/08/2016

               
 

¿Y vosotros, qué decís? - Goiko por Merz Mail 09/07/2016

               
 

Cronología del arte postal en España 05/06/2016

               
Cronología del arte postal en España (1973 - 1999)
por Merz Mail
En el año 1955, en primer número de la revista Village Voice de Nueva York, Ray Johnson explicaba qué eran los Moticos y qué no eran estos, las listas de envíos Moticos habían alcanzado más de doscientos destinatarios. Los Moticos eran en realidad collages de trozos de papel, que enviaba Ray Johnson a sus destinatarios con la consigna de altéralos y pásalos. Sería en 1962 cuando crearía la Escuela de Arte por Correspondencia de Nueva York. El artista Fluxus Dick Higgins, publicó en 1965 el libro de Ray Johnson, "The Paper Snake" con los Moticos que había ido recibiendo de este. Durante la década de los 60 la incipiente red de arte postal fue ganando terreno y sería en otoño de 1970 cuando dio el gran salto a través de la exposición que Ray Johnson y Marcia Tucker, directora del Museo Whitney de Arte Americano, organizaron sobre "la New York Correspondance School of Art" en este museo.
Ver más http://www.merzmail.net/cronologia.htm

 

Bossa Flor e Pierre Barouh 21/04/2016

               
Bossa Flor invite Pierre Barouh
http://www.bossaflor.eu

               
 

MERZBILD en ENTARTETEKUNST 20/03/2016

               
En 1919 Wolfgang Werner propuso a Schwitters hacer una serie de reproducciones de algunos de sus cuadros Merz, Berlín Verlag A. Gross, reprodujo varios de ellos, entre estos encontramos Merzbild. Existe también una tarjeta postal 14x9 cm editada por Philip Granville en Londres.
http://www.merzmail.net/merzbild.htm

               
 
 

Banda Citizen 28/02/2016

               
Primeira música autoral da Banda Citizen.
Confira no vídeo abaixo.

               
 
 

Festa da Uva 04/02/2016

               
Veja as informações no Aplicativo da Festa da Uva desenvolvido pelo Grupo Soluções:
http://festadauva.mobapp.at

               
 
 

Dada na Alemanha 09/01/2016

               
Ccell apóia o projeto Merz Mail (http://www.merzmail.net). Confira o vídeo sobre o Dadaísmo na Alemanha e muito mais no site.
               
 

Changement climatique et cycle de l'eau:
Impacts, adaptation, législation et avancées scientifiques

Chers tous / Dear all,
J'ai le plaisir de vous informer de la parution de l'ouvrage "Changement climatique et cycle de l'eau" (Editions Tec&Doc - Lavoisier, Paris) co-écrit avec Isabelle La Jeunesse. L'ouvrage peut être commandé via www.lavoisier.fr (ou Amazon) - ISBN 978-2-7430-2084-2

I have the pleasure to inform you about the publication of the book (in the French language) Changement climatique et cycle de l'eau" (Editions Tec&Doc - Lavoisier, Paris) co-written with Isabelle La Jeunesse. It may be ordered via www.lavoisier.fr (or Amazon) - ISBN 978-2-7430-2084-2.
               
               
 

Projeto Ciência Móvel

               
Veja mais em: https://www.facebook.com/cienciamovel/?fref=nf&pnref=story
               
 

Âmes Latines 21/10/2015

               
I have the pleasure to announce you the next concert of the "Arts en Scéne" festival which will honour Mexico with the singer Silvia Abalos and her quintet at the Mercelis Theater on the 24th October. Bookings are opened on the site www.bossaflor.eu.
Looking forward to meet you there!
               
 
 
 
 

Fragment Ursonate 03/10/2015

               
Fragmento del primer movimiento de la Ursonate de Kurt Schwitters a cargo de Pia Sommer y Pere Sousa en I Butaca Poética Barcelona Agost 2013.
               
 

Âmes Latines 01/09/2015

               
I trust that you have been able to enjoy a nice summer break. As a follow-up of summertime, the next concert of Arts en Scéne, a programme supported by the Afiliatys Association in support of Cancer Support Group activities, will be held on the 26th September at the Mercelis Theater. The event will be under the theme of the sky's fire and will honour Italy in a special way since the music will be Brazilian and the words Italian (songs of Vinicius de Moraes and Chico Buarque in Italian). For the lovers of comic opera, the day will start with a representation of "L'Occasione fa il ladro" of G. Orsini (between 15 and 16h30) by the I Donati troup, then snacks between 18 and 19h30, and the concert in two parts between 20 and 22h30 with the Bossa Flor band and the Italian singer Elisabetta Spada. Tt is strongly recommended to book on www.bossaflor.eu.
Details will follow very soon.
               
 

Banda Citizen 22/06/2015

               
Formada no inicio de 2013 pelos amigos Lucas (baixo), Felipe (guitarra) e Anderson (bateria), a banda Citizen, primeiramente chamada de Das Scheize, se reunia para ensaiar apenas para momentos de descontração. No entanto, os 3 integrantes buscavam um algo mais, foi quando chamaram Amadeus (voz) para fechar a banda e começar de vez com ensaios sérios e agora até mesmo trabalhando em musicas autorais, com influências de Nirvana, Pearl Jam, Rage Against The Machine, Foo Fighters, além de bandas do cenário punk rock das décadas de 90 e 2000.
               
 

Âmes Latines 20/06/2015

               
Earth's fire ....
and Argentina, these will be the two accents of the next evening of Arts en Scéne on the 20th June at the Mercelis Theater, a programme supported by the Afiliatys Association. The show announces to be wonderful and it is strongly recommended to book on www.bossaflor.eu.
Details will follow very soon.
               
 

Âmes Latines 29/05/2015

               
For the 5th concert of "Arts en Scéne et en Saisons", the evening will be Afroeuropean with African Jazz in the first part (Toubab Orchestra) and a tribute to Césaria Evora with the Bossa Flor band in the second part. The programme is in support of the Cancer Support Group and sponsored by Afiliatys (www.afiliatys.eu). Cabo Verde snacks will be proposed from 18h30 along with Portuguese wines. This programme supports the Booking can be done on-lineon the www.bossaflor.eu.
               
 

Âmes Latines 24/04/2015

               
The 4th event of "Arts en Scéne et en Saisons" will be on the theme of the earth in harmony and Portugal. After an evocation with song and images of the theme of the month, the Espelhos band will be in concert to present its repertoire and new Portuguese songs, an evening not to be missed! Portuguese snacks and wines will be proposed. This programme supports the Cancer Support Group and is supported by Afiliatys (www.afiliatys.eu). Information on the year's programme and the booking module (booking icon, click on the date) can be found on the site www.bossaflor.eu.
               
 

Âmes Latines 21/03/2015

               
We look forward with pleasure to see you at the 3rd event of "Arts en Scéne et en Saisons" on the theme of angry waters and Chile! The show will include a first part with a musical tale, a concert of the Bossa Flor Trio, and a mime, and a second part with the theatre play "animitas" (Teaser Animitas). A small restauration will be proposed (empanadas and cooked products from Gascony, garbure and cassoulet) and drinks. This programme supports the Cancer Support Group and is supported by Afiliatys (www.afiliatys.eu). Information on the year's programme and the booking module (booking icon, click on the date) can be found on the site www.bossaflor.eu.
               
 

Âmes Latines 14/02/2015

               
After the success of its launching, the "Arts en Scéne et en Saisons" programme continues with an event on the theme of water and French songs which will be held at the Petit Théâtre Mercelis on the 14th February 2015 (see details in the flyer below). The concert will give the floor to the great poet/author composer Pierre Barouh ("A man and a Woman", "La bicyclette" etc.) and an interpret of Nougaro, Jean-Mard Dos Santos. At the snack's menu, you will be able to taste products from the South West of France (principally duck) and wines of this region (Madiran, Jurançon). This programme supports the Cancer Support Group (www.cancer-support.eu). Information on the year's programme and the booking module (booking icon, click on the date) can be found on the site www.bossaflor.eu.
               
 

TRADUÇÃO DE CANÇÃO: QUANDO 'THE LOOK OF LOVE' SE CANTA 'O AMOR EM TEU OLHAR'


Natanael F. França Rocha (UFSC - PGET)
natanffr@gmail.com  

Resumo: Este artigo propõe uma tradução comentada da canção The Look of Love de Burt Bacharach e Hal
David. O objetivo é a criação de uma tradução cantável que soe natural em língua portuguesa. A tradução levará em conta diferentes aspectos pertinentes a este gênero, a saber: significado, naturalidade, rimas, sonoridade, ritmo e cantabilidade. A proposta inclui também a gravação do áudio em estúdio por uma intérprete.
Palavras-chave: TraduÇão; Canção; Letra; Música; The Look of Love.

Abstract: This paper proposes an annotated translation of the song The Look of Love composed by Burt Bacharach and written by Hal David. It aims to create a singable translation intended to sound natural in the Portuguese language. The translation will take into account different aspects relevant to this genre, namely meaning, naturalness, rhymes, phonetic similarity, rhythm and singability. The proposal also includes a studio recording of the song by a female singer.
Keywords: Translation; Song; Lyrics; Music; The Look of Love.

Download AQUI

 

Âmes Latines

               
Caros amigos da minha "esfera brasileira" de Bruxelas :)
A estação 2014 da Almas Latinas se fechou com um último concerto de artistas talentosos e um público lindo.
Para 2015, lanço uma nova programação que estará muito diversa no âmbito artístico e cultural. Dez noites estão propostas no tema dos quatros elementos e estações, com pequenos contos misturando artes e ciência seguidos por concertos, danças ou têatro de um país homenageado (dez países diferentes no qual Brasil será dia 17 de janeiro).
               
 

Âmes Latines 12/12/2014

               
 
 

Âmes Latines 14/11/2014

               
 
 

MEGAMENGER

               
Veja em: http://megamenger.com/
 
 

Âmes Latines 18/10/2014

               
 
 

Âmes Latines 26/09/2014

               
 
 

Russo-American Alaskan Trip, July, 2014


by Fredric M. Menger, Emory University, Atlanta, GA, USA
I and three Russians (two former PhD students, Vasily and Andrey, and Vasily's girlfriend Anna) met in Fairbanks for a two-week camping/fishing trip through Alaska. Originally the plan had been to drive a rented van north from Fairbanks to Prudhoe Bay along the ca. 400-mile Dalton Highway, but car rentals do not allow their vehicles on unpaved roads. Thus, we drove on paved roads until our GPS indicated a lane (too narrow to appear on a published map) leading to a promising river. We either drove or walked the lane to the river and our campsite. Our first choice of a potential camping site was unfortunate because the four-mile- long lane to the river was treacherous, and we turned back after we lost our front bumper in a deep mud-filled hole. We felt guilty about not sticking to paved roads but, as it turned out, a rock from a paved road later damaged our windshield, so you take your chances either way.
Three things greatly enhanced our culinary experience on this trip: (a) Anna's was an excellent fireside cook who had, I guess, refined her skills during her and Vasily's past 6-week expeditions into remote parts of Russia (including Sakhalin Island north of Japan). (I had trouble believing that three days after returning from Alaska the two would be going on a 6-week canoe trip into a wild unsettled part of Russia adjacent to northern Finland).(b) Vasily and Andrey successfully fished for trout, grayling, and salmon, culminating with Vasily's 20-pound salmon. (c) We found an abundance of three types of edible mushrooms. These mushrooms were identical to mushrooms growing in Russia. Since mushrooms in Russia are collected as a sort of national pastime, finding them there can be a challenge what with the competition, but in Alaska they were all over the woods and untouched. Thus, a typical Russian-style dinner of ours consisted of fried grayling, mushroom soup, and vodka.
Goldenroot was another gift of Nature that grew in abundance at our first campsite. Again, this is a popular little plant in Russia owing to its yellowish root believed to possess all sorts of beneficial nutrients. We dried the roots and allowed them to steep in vodka to produce a nicely colored and flavored (and healthy?) drink.
One night was cold..near freezing..but otherwise the weather was warm and, at times, wet. The biggest problem for me, and this came as no surprise, were the mosquitos. To give you an idea, I opened my tent, dashed in, and zipped up the door. In that interval at least 15 mosquitos would find entry (requiring a time-consuming extermination effort). My tent's mosquito netting became a vast graveyard of the bloodsuckers' corpses. Outside I protected myself physically more than chemically. Thus I wore a mosquito-impervious coated nylon rain pants and a "hoody" with mosquito net panels on the sides and a zippered face net. I protected my hands with light-weight nylon gloves that had proved effective when I had previously canoed the equally infested Blood Vein River of Manitoba. There was only one problem. I spent a lot of time reading (since I do not fish), and to do this outside it was necessary to un-zip the face net. Otherwise the writing would have been obscured by Moire patterns created by the net. I was amazed to see Vasily walking around in shorts and a short-sleeved shirt. When I now think of Vasily, I cannot help picturing him as he is slapping his legs and arms. I asked Anna, "Why does Vasily not wear protective clothing?" She replied that Vasily has a high pain threshold.
Vasily and Anna have developed a wilderness habit of sleeping until 2 PM, bathing in an ice-cold stream, breakfasting at 3 PM, and fishing for the rest of the day (when, apparently, fish bite best). Dinner was around 9 PM when it was still light. By the time Vasily and Anna were awake, I had been up for seven hours. As a consequence, I got a lot of reading done in the wilderness..very pleasant.
My favorite camping item was a backpacker's chair. It consisted of two 16" x 16" mats connected by a cloth hinge. Two adjustable straps prevented the unfolding of the mats beyond about 100o. Thus I could read by a stream or even in my tent while my back was being supported.
There are, of course, bears in the areas we camped in. I have seen many grizzlies in the far north, but my closest encounter was with a black bear in the Boundary Waters of Minnesota. One night a black bear wandered into camp and came right up to the mosquito-net door of my tent. We were face-to-face, and I could smell its breath. At that point my sister Eve poked her head out the door of her neighboring tent and took a flash photo. Eve could well have caused the bear to launch itself into my sleeping bag. Sisters! In any case, in Alaska we had with us a bear-spray that we bought for $44 in Fairbanks. It is a pepper spray that gives you only one very short spurt, so you better get it right. But I was not too worried and, perhaps stupidly, even kept food in my tent so I could eat breakfast in the tent and not face the mosquitos first thing. Breakfast, and lunch for that matter, were provided by my camping staples: hard salami, hard cheese, Swedish rye-crisp, and dried fruit.
I had a good time in Alaska, and (important to me) I have not lost, through old age, the ability to remain comfortable while hanging out in a wilderness. I want to finish this essay with a quote I read during the trip, I do not recall where, that struck me as kind of nice and suitable for my dear wife who allowed me to go on this trip: I cannot promise I will be with you all YOUR life, but I can promise I will love you all MY life.
 
 

Ballet Flamenco de Madrid - Carmen de G. Bizet

               

 
 

Molecular footballs could revolutionize your next World Cup experience


A new way to assemble individual molecules could revolutionize the creation of novel materials with numerous potential applications, including emerging technologies such as flexible TVs.
The results of this ground-breaking research are published today in the prestigious journal Nature Chemistry.
This work focuses on the interactions between molecules and in particular on "amphiphilic" molecules, which contain two distinct parts to them. Household detergent is a good example of a product that relies on interacting amphiphilic molecules. Detergent molecules comprise two distinct parts: one that prefers to form bonds with water (hydrophilic) and the other that likes oily substances (hydrophobic). Detergents are used for cleaning because when they are added to dirty water, they orient and assemble around oily dirt, forming small clusters that allow grease and dirt to be more easily removed from the water.
The newly reported method takes the concept of amphiphilic assembly one step further, and applies it to a completely new set of hydrophobic molecules, intriguingly with no water-loving part to them. These new "hydrophobic amphiphiles" still have different 'parts', but the assembly process relies on more subtle interactions.
The research, carried out by an international team of researchers led by Dr Martin Hollamby (Keele University, UK) and Dr Takashi Nakanishi (National Institute for Materials Science, Japan) shows that hydrophobic amphiphiles can still assemble into extended structures in much the same way as conventional amphiphiles.
One example is a molecule shaped like a football but with a long tail. The amphiphile has been tailor made from 'bucky balls' - football-shaped molecules made up of 60 carbon atoms (C60) which are chemically modified by attaching a much longer 'tail' made up of chains of carbon atoms, as found in a regular soap. The new detergents resemble "molecular tadpoles". When dissolved in solvents that interact with the tails, these molecules assemble to form a core of C60 spheres and a shell of carbon chains. "Changing the chemistry of the chains can even lead to gels made of bundled C60 wires that have a measureable (photo)conductivity" explains Dr Martin Hollamby. "By adding pristine C60 in place of the solvent, we instead prepare a sheet-like material now with totally different properties".
This flexibility is the remarkable thing about the new method: Many different structures can be produced just by making small changes to the chemical structure and the additives (solvent or C60) used. This level of control over self-assembly in complex molecules such as C60 is not accessible by any other method reported to date.
One area that could be significantly impacted by this new discovery is the field of 'molecular electronics'. These carbon-based electronics could provide a cheaper alternative to traditional silicon technology and allow for flexible handheld devices for many functions, including smartphones and tablets for watching TV.
Furthermore, the new molecular electronic components could lead to improved properties (e.g. higher efficiency, lower power consumption) simply by optimizing how the molecules interact with each other. In 2018 during the next World Cup in Russia you could be using football-shaped molecules to actually watch the football!

Contact:
1) Martin Hollamby
Keele University (UK)
email: m.hollamby@keele.ac.uk
tel.: +44(0)1782 733532
mob.: +44(0) 7806805161

2) Takashi Nakanishi
National Institute for Materials Science (Japan)
email: Nakanishi.Takashi@nims.go.jp
tel. +81(0)29 860 4740

Link to paper: http://dx.doi.org/10.1038/nchem.1977

'Directed assembly of optoelectronically active alkyl - p-conjugated molecules by adding n-alkanes or p-conjugated species' scheduled for Advance Online Publication (AOP) on Nature Chemistry's website on 22 June 2014 at 1800 London time / 1300 US Eastern time.
 
 

Âmes Latines 28/06/2014

               

 
 

Âmes Latines 23/05/2014

               
 
 

Orquesta Cl�ssica del Maule

               
Espaço Cultural